Lançamento do Pacto Federativo fortalece a agricultura familiar cearense

18 de março de 2010

O governador Cid Gomes e o ministro do desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, lançaram nesta quinta-feira (18), o Pacto Federativo para Ampliação da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). A iniciativa engloba uma rede de ações voltadas para o desenvolvimento da agricultura familiar, através da ampliação da oferta de assistência técnica e extensão rural. O Pacto contempla os Territórios da Cidadania e injetará R$ 42 milhões no Estado, o recurso beneficia diretamente 68.100 agricultores familiares cearenses. Nesta quinta-feira foi liberada a primeira parcela do convênio no valor de R$ 10,1 milhões. Na solenidade o governador confirmou os esforços do Governo do Estado no fortalecimento da agricultura familiar e na melhoria da infraestrutura no campo, com ênfase na construção de 47 mil novas cisternas de placa em todo Estado e no Programa Luz para Todos. “Nossa meta é que em um período de até dois anos estaremos universalizando a água e a energia em no Ceará”, enfatizou.

 

Na ocasião, Cid Gomes destacou a preocupação com quadra chuvosa do Estado, mas ressaltou que, havendo perda da safra de 2010, o programa Garantia Safra será acionado junto ao Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), e poderá ser pago aos agricultores participantes do programa, já no mês de maio. “Só no Ceará estão inscritos no Garantia Safra um total de R$ 291 mil agricultores”, infirmou.

 

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel afirmou que a parceira entre os governos Estadual e Federal tem sido de fundamental importância para a criação e execução de políticas públicas voltadas para os pequenos agricultores, em especial os que praticam a agricultura familiar. Guilherme Cassel disse, em seu discurso, que o Ceará é um dos estados que mais tem capacidade para captação de recursos federais. Ele também relatou que o Ceará, em um espaço de tempo curto, será o primeiro estado da Federação a ter sua regularização fundiária 100% concluída. “O governo Lula conseguiu em quase oito anos de gestão, diminuir as desigualdades sociais e aumentar a renda no meio rural. Isso está causa uma inversão no êxodo rural. Tem gente retornando para o campo”, comemorou.

 

Atualmente, os serviços de Ater são disponibilizados para 47.206 agricultores. Com o Pacto, esse número saltará para 115.306. Hoje, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) possui um quadro de técnicos agrícolas composto por 536 profissionais, essa quantidade será expandida para 1.217. A Ater objetiva melhorar a renda e a qualidade de vida das famílias rurais, por meio do aperfeiçoamento dos sistemas de produção, de mecanismo de acesso a recursos, assegurando mais agilidade e eficácia na oferta de serviços aos pequenos produtores.

Além do Pacto Federativo, governador e ministro realizaram a entrega de R$ 180 milhões em recursos que irão garantir a assinatura de contratos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura (Pronaf), a implantação de unidades de processamento de produtos de origem vegetais e animais, o apoio aos seis Territórios da Cidadania com a implantação de infraestrutura de apoio à produção, entrega de cartas de crédito para aquisição de propriedades rurais, a assinatura para o financiamento de projetos de bovinocultura leiteira, horticultura, apicultura e aquisição de tratores, equipamentos e implementos agrícolas para diversos municípios.

 

Ainda durante a solenidade, o Governo do Estado entregou cinco bibliotecas rurais para assentamentos nos municípios de Mauriti, Crato, Independência, Poranga e Ipueiras, além de 240 títulos de propriedade rural para posseiros do município de Jaguaribara, beneficiados pelo Programa de Regularização Fundiária do Governo do Estado.

18.03.2010

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br/ 85 3101.6247)