Índice de desemprego está estável na RMF

31 de março de 2010

O desemprego segue relativamente estável em fevereiro de 2010, segundo os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Fortaleza (PED/RMF), apresentados nesta quarta-feira (31/3), pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) e do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), DIEESE e Fundação SEADE.

 

A  construção civil (9 mil) e o comércio (14 mil) apresentaram aumento de seus contingentes, atingindo, respectivamente, 115 mil e 324 mil ocupados, os maiores valores da série histórica iniciada em dezembro de 2008. Em comportamento típico para o período, houve redução do nível ocupacional na RMF (-0,9%), cuja eliminação de postos de trabalho ocorreu com maior intensidade nos serviços (-21 mil) e na indústria (-7 mil).

 

Nos 12 meses

 

No comparativo com fevereiro de 2009, nota-se que o desemprego na RMF caiu, de 12,2% para 9,9% da PEA, o que representou na saída de 35 mil pessoas da condição de desemprego. Em grande medida, este resultado foi decorrente da maior geração de postos de trabalho na região (71 mil), número quase o dobro do total de pessoas que passaram a integrar o mercado de trabalho local (36 mil). Destaca-se também que a maior parcela dos postos de trabalho gerados foi com carteira (48 mil) e no trabalho autônomo (40 mil), enquanto houve decréscimos no assalariamento sem carteira (- 9mil), no emprego doméstico (- 14 mil) e nas demais posições (-4 mil).

 

A pesquisa identificou também que os trabalhadores têm enfrentando um menor tempo na condição de desemprego, uma vez que o tempo médio de procura caiu de 47 para 37 semanas. Para o presidente do IDT, Francisco de Assis Diniz, “apesar da sazonalidade deste período, o mercado de trabalho da região tem demonstrado números mais favoráveis do que no ano passado, com expansão do emprego e redução do número de desempregados nesse comparativo”.

31.03.2010

 

Assessoria de Comunicação do IDT:

Ana Clara Braga (anaclara@idt.org.br/ 3101.5500)