Nutec alerta para os cuidados com os alimentos

25 de Maio de 2010

Em recente pesquisa realizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), foram analisadas 135 amostras recolhidas em grandes e pequenos supermercados da Região Metropolitana de Fortaleza. Dos 20 tipos de frutas, verduras e hortaliças analisadas, pelo menos 17 tiveram amostras com resíduos de agrotóxicos acima do permitido para o consumo.

 

A pesquisa analisou culturas como arroz, feijão, banana, tomate, pimentão, pepino, uva e laranjas. Nelas foram analisadas 165 diferentes tipos de agrotóxicos, dentre os permitidos no Estado do Ceará. Cada amostra continha um 1kg de alimento. As únicas três culturas em que foram encontrados resíduos tóxicos dentro do limite permitido foram banana, laranja e manga. O pimentão foi o líder de contaminação, com análises insatisfatórias em cinco das seis amostras avaliadas.

 

Soluções tecnológicas

 

Qualificada para viabilizar soluções tecnológicas para o desenvolvimento industrial sustentável, em benefício da sociedade, a Fundação Núcleo de Tecnologia Industrial do Ceará – NUTEC proporciona apoio para a cadeia produtiva de alimentos do agronegócio, através do Laboratório de Análise de Caju, Alimentos e Pesticidas – LABCAJU, tanto nas pesquisas tecnológicas como em análises de contaminantes do meio ambiente – como defensivos agrícolas (agrotóxicos), metais pesados, entre outros poluentes.

 

Em meio ao processo de ampliação e instalação de tecnologias e técnicas, o Laboratório de Análise de Caju, Alimentos e Pesticidas – LABCAJU, já realiza algumas análises de contaminantes em alimentos e água através de equipamentos de cromatografia de alta eficiência existentes no NUTEC.

 

Em seu processo de modernização, o laboratório está recebendo as instalações de equipamentos de espectrometria de massa para completar a competência para realização de análises de multiresíduos em alimentos e água. “Atualmente, estas tecnologias são utilizadas no mundo inteiro, Japão, Estados Unidos, Europa”, ressalta o Coordenador do laboratório, Assis Lima.

 

De acordo com o Coordenador do LABCAJU, o maior desafio para o laboratório está sendo a capacitação e qualificação dos técnicos. “Acreditamos que, dentro do cronograma estabelecido e com o devido apoio do Governo do Estado, possivelmente estaremos aptos a desenvolver todas as atividades laboratoriais antes do final de ano”, acrescenta.

 

Ameaça à saúde

 

Resíduos de agrotóxicos em frutas e verduras são permitidos, mas dentro de uma quantidade recomendada pela Organização Mundial de Saúde. Se respeitada, eles não fazem mal quando ingeridos. O perigo está nos excessos e no uso de produtos proibidos.

 

 

Segundo estudo da Academia Americana de Pediatria, nos Estados Unidos,  o consumo de alimentos com agrotóxicos aumenta em duas vezes o transtorno do déficit de atenção e a hiperatividade em crianças. Este foi o maior estudo realizado em relação ao efeito dos agrotóxicos no comportamento infantil.

 

25.05.2010

Assessoria de Comunicação do Nutec

Raquel Souza (asscom@nutec.ce.gov.br  85 – 3101.7624)