Combate a dor de cabeça: HGF realiza mutirão de consultas

28 de Maio de 2010

Neste sábado, 29, o Hospital Geral de Fortaleza (HGF) realiza um novo mutirão de combate a dor de cabeça. Dez salas de ambulatório estarão abertas para atender 150 pessoas que sofrem com a doença. As pessoas que não forem atendidas no sábado terão atendimento agendado. O mutirão começará às 8 horas. Para receber atendimento, o paciente deve apresentar o encaminhamento do posto de saúde ou hospital da atenção primária (Gonzaguinhas e Frotinhas).

 

Dentro da Unidade Régis Jucá, inaugurada em maio de 2009, o ambulatório de dor de cabeça e o serviço de neurologia do HGF receberam reforço em equipamentos, como dois aparelhos de eletroencefalograma e ainda um eletromiógrafo – aparelho que verifica os distúrbios do sistema nervoso periférico. Os três equipamentos são de última geração.

 

Segundo o chefe do setor de Neurologia do HGF, João José Carvalho, de cada 100 pessoas atendidas no ambulatório de dor de cabeça do HGF, 80% têm o problema resolvido, 15% mostram “melhoras” e 5% dos casos são crônicos. João José de Carvalho informa que no HGF já foram realizados mais 21 mil atendimentos em 20 anos de funcionamento do ambulatório de dor de cabeça do hospital, o maior da rede estadual.

 

Dor de cabeça ou cefaléia afeta a vida de milhares de pessoas no mundo inteiro. O neurologista João José de Carvalho afirma que 90% da população sofre pelo menos uma dor de cabeça a cada ano. As enxaquecas afetam principalmente as mulheres. A estimativa é de que entre 6% a 9% dos homens sofrem com enxaquecas. Entre as mulheres o percentual é maior. De 16% a 25% das mulheres com mais de 18 anos têm a vida prejudicada com as crises de enxaqueca.

 

 

28.05.2010

Assessoria de Imprensa do HGF

Gilda Barroso (gildabarroso@gmail.com  3101-7086)