Ceará ganhará oito novos açudes

1 de setembro de 2010

O Governo do Estado está investindo cerca de R$ 1,7 bilhão na construção de oito novos açudes no Ceará. Com as obras, o estado aumenta quase 1 bilhão de metros cúbicos na sua capacidade de armazenamento de águas destinada ao abastecimento humano e projetos industriais e de irrigação. Os recursos são oriundos do Tesouro Estadual e do Governo Federal, por meio do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas-Dnocs, Programa de Aceleração do Crescimento-PAC e financiamentos do Banco Mundial.

 

Atualmente, o Ceará tem 133 reservatórios com capacidade para represar 17,8 bilhões de metros cúbicos, mas até o final do ano, será inaugurado o açude Figueiredo, em Alto Santo, no Vale do Jaguaribe, que armazenará 520 milhões de metros cúbicos de água.

 

Também estão sendo construídos os açudes Missi, em Miraíma, com capacidade para 56,7 milhões  de metros cúbicos; Gameleira, em Itapipoca, que armazenará até 30,2 milhões de metros cúbicos de água; Riacho da Serra, em Alto Santo, com 23,4 milhões de metros cúbicos e Umari, em Madalena, com capacidade de armazenamento de 35 milhões de metros cúbicos.

 

Estão em processo de licitação as obras dos açudes Jatobá, em Ipueiras, que terá 6,2 milhões de metros cúbicos; Mamoeiro, em Antonina do Norte, com capacidade de 20,6 milhões de metros cúbicos e Jenipapeiro, que abastecerá a população de Baixio, com 43,4 milhões  de metros cúbicos de água.

 

Outras obras

Já está em fase de conclusão o processo licitatório para a construção do açude Fronteiras, no município de Crateús, que em três anos deverá estar acumulando 500 milhões de metros cúbicos de água. O investimento será de R$ 300 milhões.

 

Outra obra do Governo do Estado, com o apoio do PAC que já está em andamento é o Açude Maranguapinho, no município de Maranguape, a cargo da Secretaria de Cidades, que acumulará 9 milhões e 350 mil metros cúbicos de água.

 

01.09.2010

 

Assessoria de Comunicação Social da SRH

Wilson Pinto (wilson@srh.ce.gov.br)