Albert Sabin inicia cirurgias da Operação Sorriso 2010

2 de setembro de 2010

Começa nesta sexta-feira (3), a partir das 8h, o mutirão de cirurgias de correção de lábio leporino e fenda palatina (céu da boca) no Hospital Infantil Albert Sabin (Hias). A ação faz parte da Operação Sorriso do Brasil 2010 (OSB), que chegou a Fortaleza no último dia 30 de agosto. O mutirão segue até o dia 7 de setembro.

 

Este ano, 94 crianças que participaram do processo de triagem nos dias 30 e 31 de agosto serão beneficiadas com as cirurgias reparadoras gratuitas. Outras 13 estão na fila de espera para os procedimentos. “São crianças que estão em perfeito estado clínico para se submeterem às cirurgias”, destaca Clóvis Brito, diretor nacional de programas da OSB. A operação é relativamente rápida. Em média uma cirurgia no lábio demora em torno de 45 minutos e na manhã após a cirurgia o paciente está liberado para retornar para casa.

 

Segundo Evelin Gondim, chefe do ambulatório do Hias e coordenadora estadual da ação, as crianças que não foram selecionadas para o mutirão, serão convocadas para as cirurgias que são realizadas mensalmente no Hias. “Se ela não foi selecionada por estar doente, por exemplo, o cadastro dela fica aqui no hospital e ela será chamada assim que estiver saudável para ser realizado o procedimento gratuitamente. Ela também será atendida pelo serviço de fissurados do Hospital Infantil Albert Sabin, que disponibiliza uma equipe multidisciplinar formada por profissionais como pediatras, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais”, destaca Evelin, explicando que o Hias realiza por mês até 60 cirurgias de reparação.

 

Além das operações, a Operação Sorriso deste ano vai reunir no próximo sábado, 4 de setembro, às 9h, cerca de 10 pacientes atendidos pela equipe da OSB em parceria com o serviço de fissurados do Hias. Todos esses pacientes são maiores de 18 anos e totalmente inseridos na sociedade. Além da pequena celebração da finalização do tratamento, eles deverão ser apresentados para equipe da OSB e visitar os pacientes que estão à espera de cirurgia durante o programa deste ano.

 

No ano passado a ação no Hias foi realizada de 1 a 8 de setembro e superou a edição de 2008 em termos de crianças operadas. Foram 110 procedimentos, 14 a mais do que em 2008. 174 crianças foram triadas. Desde o início do mutirão em Fortaleza, em 1997, cerca de 3.500 crianças receberam atendimento especializado, das quais mais de 1.600 receberam a cirurgia reparadora gratuita.

 

No Cariri a OSB tem realizado programas sistemáticos desde 2007, e prestou assistência para 232 pacientes, por meio de atendimento ambulatorial especializado, realizado por equipe multidisciplinar voluntária, formada por uma equipe formada por cirurgiões plásticos, enfermeiros, pediatras, anestesiologistas, ortodontistas, psicólogos e fonoaudiólogos. Dos pacientes avaliados, 142 tiveram seu sorriso e a dignidade devolvidos através da cirurgia reparadora gratuita.

 

Para ser realizada, a Operação Sorriso conta com a ajuda de não-médicos, cirurgiões plásticos, enfermeiros, anestesiologistas, psicólogos, ortodontistas, fonoaudiólogo, pediatras e geneticistas. Todo o material utilizado durante as cirurgias é de alto padrão, em parte doado por empresas, ou adquirido pela organização com critério internacional de qualidade. O programa é desenvolvido de forma muito criteriosa, com avaliações, cirurgias e acompanhamento pós-operatório.

 

Por esse motivo, a OSB trabalha em conjunto com a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e demais parceiros, como a Associação Brasileira de Cirurgia Craniomaxilofacial, a Rede Nacional de Mobilização Social (Coep), o Hospital Infantil Albert Sabin (Hias) e a Casa do Menino Jesus. Estas parcerias garantem o atendimento e a qualidade principalmente no período pós-programa. “A OSB vai além da cirurgia, montamos uma grande estrutura para receber os pacientes e seus familiares. A Marinha do Brasil nos ajuda na logística, a Casa do Menino Jesus oferece alojamento aos pacientes, fazemos uma triagem nos dois primeiros dias e depois selecionamos os casos que serão operados nos demais dias do programa”, explica Clóvis Brito.

 

Atualmente a Organização Mundial da Saúde aponta 300 mil casos de brasileiros portadores de fissuras labiopalatinas no território nacional – 1 a cada 650 crianças nascidas no Brasil. O lábio fissurado e/ou a fenda palatina são aberturas no lábio, palato ou tecido mole da parte posterior da boca. A causa exata desse problema ainda é desconhecida, mas esse é um defeito congênito em uma etapa inicial do desenvolvimento do embrião.

 

As consequências da fissura lábio-palatal na vida de uma criança vão além da estética, podem causar problemas auditivos, infecções crônicas, má nutrição, má formação da dentição e dificuldades no desenvolvimento da fala. Frequentemente observa-se o abandono escolar e a baixa da autoestima, ocasionando também problemas psicológicos.

 

Operação Sorriso 2010 – Cirurgias Reparadoras

Data: 3 a 7 de setembro
Horário: a partir das 8h
Local: Hospital Infantil Albert Sabin (Rua Tertuliano Sales, 544 – Vila União)

Para mais informações: 3101-4288 / 4214

 

02.09.2010

 

Assessoria de Imprensa do Hias:

Helaine Oliveira (imprensa@hias.ce.gov.br – 85 3101.4198)