Indígenas da comunidade Buriti, em Itapipoca, recebem escola indígena

2 de setembro de 2010

O povo indígena de São José do Buriti, em Itapipoca,  vai comemorar a inauguração da nova Escola Diferenciada de Ensino Fundamental e Médio que funcionava, desde 2005, em um salão comunitário. A solenidade será nesta sexta-feira (3), às 16 horas. A unidade atenderá aos alunos da etnia Tremembé, localizada no distrito de Marinheiros. No momento, estão matriculados 111 estudantes na educação infantil e no ensino fundamental. A construção contou com recursos de R$ 746.137,14.
A estrutura ofertará, em 727,73 metros quadrados de área, quatro salas de aula, laboratório de Informática, dependências administrativas e área específica para a realização de atividades típicas culturais, como o Toré. A coordenadora pedagógica da escola, Erbene Rosa Veríssimo, destaca os avanços na atual gestão: participação dos professores em todas as formações de Educação de Jovens e Adultos que a 2ª Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação(Crede) oferece; participação na Formação do Magistério Indígena, promovida pela Secretaria da Educação (Seduc) (existem atualmente 141 professores matriculados e frequentando as aulas, inclusive um professor respondendo pela Coordenação Pedagógica); além do reconhecimento oficial da comunidade Tremembé.
A construção de escolas diferenciadas indígenas tem o objetivo de melhorar a qualidade da Educação Básica e garantir o atendimento a todas as etnias presentes no Ceará. O Governo assegura a autonomia pedagógica e financeira das escolas indígenas como unidades próprias e específicas do sistema estadual. Além da Escola de Buriti, foram inauguradas seis no interior do Estado e na região metropolitana. Outras cinco unidades ainda estão previstas. Foram investidos mais de R$ 3,5 milhões nas obras.

02.09.2010
Assessoria de Imprensa da Seduc:
Jacqueline Cavalcante – jacquelinec@seduc.ce.gov.br / 85 3101.3972