Neurologistas de todo o país debatem o uso de nova droga contra o AVC

17 de setembro de 2010

A Unidade de AVC do HGF participa do estudo com outros 12 centros de tratamento do AVC do país.

 

Durante todo o sábado, 18, no Hotel Gran Marquise,na Av. Beira Mar, a partir das 9 horas da manhã, 30 neurologistas dos 12 principais centros de tratamento de AVC do país vão se reunir para falar sobre o estudo de uma nova droga para combater o AVC. A nova droga está sendo testada em todo o mundo. Segundo o chefe da Unidade de AVC do HGF, João José Carvalho, a nova droga traz um diferencial em relação àquela que é utilizada hoje no tratamento do AVC. O trombolítico (medicamento que desfaz o coágulo sanguíneo) usado hoje só deve ser utilizado em até 3 horas após a instalação do quadro de AVC, quando os sintomas começam a aparecer. Já a nova droga deve ampliar esse tempo para 6 horas, aumentando as chances do paciente sobreviver ao AVC sem sequelas.  A nova droga deve ser utilizada por 20 pacientes da unidade de AVC do HGF, com a autorização das famílias,que serão informadas sobre os testes.

 

Em funcionamento desde outubro de 2009, a Unidade de AVC do HGF é a maior do país. Atende a cerca de 90 pacientes por mês. Conta com 20 leitos e já atendeu cerca de 900 pacientes. A unidade, idealizada pelo médico neurologista, membro do Departamento de Doenças Cerebrovasculares da Academia Brasileira de Neurologia, João José Carvalho, conta com equipes interdisciplinares (médicos neurologistas e clínicos, enfermeiros, fonoaudiólogos, terapeuta ocupacional, nutricionista, técnicos de enfermagem e maqueiro) de plantão 24 horas, além de aparato tecnológico para diagnósticos que compõem estrutura jamais vista em hospitais – públicos ou privados – de todo o Brasil.

 

A unidade de AVC faz parte de uma série de medidas determinadas pelo Programa de Atenção Integral e Integrada às Doenças Cerebrovasculares da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará – única unidade federativa com política governamental destinada à prevenção e tratamento do acidente vascular cerebral.

 

O AVC é hoje a maior causa de morte no Brasil, no Ceará e em Fortaleza. A cada ano, são registrados 20 mil novos casos da doença.

 

Mais informações:

Dr. João José Carvalho, chefe da Unidade de AVC do HGF – 9981-1771

 

17.09.2010

 

Assessoria de Imprensa do HGF:

Gilda Barroso (gildabarroso@gmail.com – 85 3101.7086)