Cegás fará monitoramento à distância do sistema de distribuição de Gás Natural

21 de setembro de 2010

A Companhia de Gás do Ceará (Cegás) fará de forma remota a medição, controle e atuações no sistema de distribuição de Gás Natural de seus clientes industriais, postos de combustíveis e estações de equipamentos. O sistema é utilizado apenas em alguns Estados como São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro. A primeira fase do programa já foi implantada e monitora 50 postos de combustíveis em Fortaleza. A segunda fase compreende a concorrência para a escolha da empresa que fornecerá o serviço e os equipamentos de monitoramento à distância (telemetria) acontece dia 15/10 na Comissão Central de Concorrências e vai atender mais postos e outros segmentos.

 

O sistema de telemetria funciona da seguinte forma: dos medidores localizados nos pontos de entrega aos clientes partem dados eletrônicos, através de sinal via cabo para uma central chamada UTR (Unidade Terminal Remota) que os armazena, processa em computadores e os envia, através de sinal de celular (GPRS) a um sistema integrador, comandado por um programa supervisório acessado pelo Centro de Controle de Operações (CCO) da Cegás. “O novo sistema que estamos adquirindo dará melhor controle sobre o sistema de distribuição do gás e mais segurança aos consumidores”, ressaltou o presidente da Cegás, José Rêgo Filho.

 

Com essa tecnologia, a Companhia acompanhará em tempo real toda a rede de oferta do gás natural, inclusive podendo bloquear alguns ramais, se necessário, por motivo de segurança operacional. O sistema permite também efetuar a leitura de consumo dos principais clientes, com armazenamento em banco de dados que possibilitando acompanhar o perfil de consumo de cada cliente.

 

Outra característica importante é que o sistema será responsável pelo controle e operação remota de Unidades de Odorização, Estações de Redução de Pressão, Sistema de Proteção Catódica, e, numa fase posterior, o sistema de controle deverá ser ampliado também até aos consumidores residenciais. Segundo Antônio Estácio, Gerente de Engenharia da Cegás, órgão vinculado à Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra), com a medição remota, os grande consumidores, especialmente os segmentos como o industrial que consome grandes volumes de gás natural e os postos de combustível que comercializam o Gás Natural Veicular (GNV) deverão ter maior controle sobre o seu consumo, visto que a automatização do sistema permite maior precisão de medições. Pelo método convencional os instrumentos de medição são monitorados periodicamente por técnicos que se deslocam até o local.

 

O sistema de automação, orçado em cerca de R$ 5 milhões, evita a perda de tempo com deslocamento de pessoal, melhora a segurança operacional e atende exigência de regulamento da ARCE (Agência Reguladora do Ceará). O monitoramento por telemetria também será utilizado junto às Estações Redutoras de Pressão (ERP) e Estações de Odorização do GN, responsáveis por adicionar odor ao gás (em estado natural o gás natural não tem cheiro) de forma a aumentar a segurança no seu uso. O consumidor, além da vantagem de poder acompanhar o seu consumo com maior precisão poderá planejar melhor os gastos e pedidos de gás natural à Companhia.

 

21.09.2010

 

Assessoria de Imprensa da Seinfra

José Milton/Luiz Guedes ( josemilton.rocha@seinfra.ce.gov.br / 85 31013763)