Exposição reúne fotos inéditas sobre a imigração do Ciclo da Borracha

16 de novembro de 2010

Com abertura nesta terça-feira (16/11), a exposição  “Uma leitura da imagem estadonovista: norte e nordeste na batalha da borracha (1940-1945)”, no Museu do Ceará,  traz fotografias inéditos – plotadas em 60×40 – sobre a presença dos imigrantes nordestinos, entre eles inúmeros cearenses, no Norte do país, em meio aos esforços de extração da borracha para os países “aliados”, especialmente os EUA, durante a 2ª Guerra Mundial.  A exposição abre a Semana Paulo Freire, programação tradicional do Museu do Ceará que chega a sua nona edição.

 

No Ceará, conhecidas fotos sobre a temática estão resguardadas no acervo no Museu de Arte da UFC, de autoria de Jean Pierre Chabloz.  No entanto, as imagens selecionadas pela pesquisadora Liege Freitas, professora do Depto. de História da Universidade Federal de Campina Grande, para a mostra no Museu do Ceará são inéditas para o público cearense, pois foram catalogadas em instituições do Acre e de Rondônia.

 

Este conjunto de imagens selecionado para a exposição permite refletir sobre a construção simbólica do prometido “Eldorado Amazônico”, projetado pelas campanhas oficiais. A exposição fica em cartaz até a primeira semana de dezembro do Museu do Ceará.

 

Ciclo da Borracha (1940-1945) – O enunciado “Borracha para o Mundo” representou o Eldorado prometido: a abundância e riqueza proporcionados pelo “ouro branco”. Sob o rígido controle do DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda), o rádio e a imprensa, através da Agência Nacional, veiculavam a campanha da marcha para oeste. A Hermondino Chagas, Tibor Jablonsky, Wilson de Souza Aranha e Gilson Costa,  creditam-se a maioria das imagens fotográficas da Batalha da Borracha. No Ceará coube ao Foto Aba Film o registro do projeto médico-sanitário para a arregimentação objetivada.

 

Palestra – O público terá a oportunidade de conversar diretamente com a pesquisadora Liege Freitas na palestra de lançamento da exposição, no dia 16 de novembro, às 16h30min.

 

Serviço: “Uma leitura da imagem estadonovista: norte e nordeste na batalha da borracha (1940-1945)” – Exposição com curadoria de Liege Freitas, no Museu do Ceará (Rua São Paulo, 51, Centro). Em cartaz a partir do dia 16 de novembro até a primeira semana de dezembro.

 

Entrada franca. Informações: 85-3101-2609.

Contatos para entrevistas:
Liege Freitas (85) 3283-1833 e liege@ch.ufcg.edu.br ou liege@fclar.unesp.br Cristina Holanda – diretora do Museu do Ceará – 85-3101-2610 e 8853-4237

 

16.11.2010

Assessoria de Imprensa da Secult

Bianca Felippsen (bianca@secult.ce.gov.br / 85 3101.6759)