STDS promove cultura musical nos centros de internação

30 de novembro de 2010

O Centro Educacional Dom Bosco (CEDB) será palco do lançamento do CD O Rap é o Som, do grupo Mente Livre, formado por jovens de centros educacionais e abrigos coordenados pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS). A produção faz parte do Projeto Transformação e Ação, cuja duração foi de cinco meses. O lançamento do CD será nesta quarta-feira, dia 1º, às 8h, no CEDB. O projeto é parte da política de ressocialização educacional e cultural que vem sendo desenvolvida pela STDS, como forma de estimular os jovens a um novo olhar para o mundo, longe das drogas, da violência, com mais dignidade e cidadania.

 

O álbum do Mente Livre contém 14 faixas de rap, todas compostas pelos adolescentes, durante as oficinas de hip hop. Entre os temas mais tratados nas músicas estão adolescência, sexualidade, DST/Aids, drogas e relações familiares. O projeto envolveu 47 participantes. As 12 melhores composições estão no CD.

 

Cultura cidadã

 

Para o instrutor de hip hop do projeto Transformação e Ação, Joel Rodrigues, a oficina foi fundamental para o enriquecimento cultural dos jovens. “O importante é o despertar cultural deles por meio do hip hop, arte da qual gostam muito. Os adolescentes puderam expressar sua realidade social, refletir e compreender o valor que as escolhas têm na vida”, avalia Rodrigues. “Eu também aprendi muito com os meninos. Eles são muito unidos e sinceros”, conclui o orgulhoso instrutor.

 

Foram observados avanços durante o trabalho como a valorização da auto-estima dos internos, a construção de vínculos entre instrutores e adolescentes, acesso a atividades culturais e mudanças positivas no comportamento dos jovens. Participaram do projeto jovens dos Centros Educacionais Dom Bosco (CEDB), Mártir Francisca (CEMF) e Cardeal Aloísio Lorscheider (Cecal), além dos Abrigos Nossa Casa e Renascer e dos jovens do Projeto “De Volta pra Casa”.

 

Ações educativas e profissionalizantes

 

Além das ações de escolaridade, com funcionamento sistemático de oficinas pedagógicas e práticas educativas, a STDS promove, nos centros, educação profissional, que assegura aos jovens o retorno ao contexto sociofamiliar, além de oportunidades de profissionalização. Essas oportunidades são dadas a partir de parcerias com empresas privadas, como as fábricas de confecção Marisol, D’Lady, Pena Surfwear e Hope, a Metal Mecânica Maia.

 

Nas unidades, todos os adolescentes desenvolvem, ainda, atividades lúdicas, esportivas, culturais e religiosas, além de receberem completa assistência psicológica, orientação e acompanhamento de doenças sexualmente transmissíveis (DST/AIDS), de saúde geral e odontológica.

 

Serviço:

 

Data: 1º de dezembro (quarta-feira)
Horário: 8 horas
Local: Centro Educacional Dom Bosco – Rua Eldorado, 800, Passaré

 

30.11.2010

Assessoria de Imprensa da STDS

Carlos Eugênio Saraiva ( imprensa@stds.ce.gov.br / 85 3101.2089 – 2099)