Setur divulga pesquisas sobre romarias e perspectivas de turitas sobre o Ceará

2 de dezembro de 2010

O secretário de Turismo do Estado, Bismark Maia, divulgou nesta quinta-feira, 2 de dezembro, quatro pesquisas realizadas no segundo semestre de 2010. Entre os estudos estão as romarias de Canindé e Juazeiro do Norte, e a percepção dos turistas paulistanos e cariocas em relação ao destino Ceará.

O estudo direto, realizado pelo setor de Estudos e Pesquisas da Setur, compreendeu os principais pontos turísticos das regiões pesquisadas. Em Canindé e Juazeiro do Norte, o questionário foi aplicado em locais de aglomeração turística, rede hoteleira, praças matrizes, entre outros. Já as pesquisas sobre a percepção e expectativa dos turistas paulistanos e cariocas foram realizadas em aeroportos, shoppings, terminais rodoviários, Feira das Américas (Abav 2010), principias pontos turísticos, praças e parques, todos localizados em São Paulo e Rio de Janeiro.

Pesquisa sobre as Romarias de Canindé e Juazeiro do Norte

O estudo realizado no município de Canindé ocorreu no período de 7 à 17 de outubro, durante a Romaria de São Francisco. No total, 1.374 pessoas foram entrevistas na localidade. Já entre os dias 28 de outubro e 05 de novembro, a equipe de pesquisadores entrevistou 954 pessoas, durante a Romaria de Finados, realizada em Juazeiro do Norte.

Do número de romeiros visitantes registrados em cada um dos dois municípios, foi constatado que 85,54% dos turistas já haviam visitado a romaria realizada em Canindé. Em Juazeiro, o percentual foi maior – 83,96% dos entrevistados já estiveram na Romaria dos Finados em anos anteriores.

De acordo com o estudo, o estado do Ceará é o maior emissor de romeiros para a Romaria de Canindé, com cerca de 71.276 pessoas enviadas (50,80%), seguido por Piauí e Maranhão, que emitiram 35.332 e 20.423 visitantes, respectivamente. Já em Juazeiro do Norte, o maior mercado emissor de turistas para a Romaria de Finados foi o estado de Pernambuco, com 8.576 pessoas, representando 23,74% dos visitantes. Em segundo lugar ficou a Paraíba, com o envio de 2.261 visitantes (6,26%). O estado do Piauí ficou com a terceira posição, enviando 2.008 (5,56%) turistas à Romaria de Finados.

Em relação ao gênero de visitantes, a Setur verificou que, em Canindé, o número de romeiros homens é de 50,95%, enquanto que a quantidade de mulheres é de 49,05%. Em Juazeiro do Norte, as mulheres são maioria, com 54,51% das visitas contra 45,49% do número de devotos do sexo masculino.

Em relação ao estado civil dos visitantes, em Canindé, a maioria dos romeiros são solteiros (62,65% contra 25,73% do número de casados). Na Romaria de Finados (Juazeiro do Norte) são os turistas casados que lideram o ranking de visitas, com 52,95% contra 19,94% dos solteiros.

Quando avaliada a faixa de renda dos peregrinos, foi constatado que a renda média mensal dos turistas que visitam tanto Canindé, quanto Juazeiro do Norte, está entre R$ 501 e R$ 700. Em ambos os municípios, a aposentadoria é a principal fonte de ocupação dos entrevistados (23,54% em Canindé e 34,29% em Juazeiro do Norte).

Na Romaria de São Francisco, a predominância de romeiros que viajam com suas famílias é de 51,41%. Na Romaria de Finados, a maioria dos visitantes vão ao evento em excursões ou em grupos e representam 44,76%.

Devido ao forte comércio existente na região do Cariri, o gasto com compras diversas é a maior despesa relatada pelos visitantes em Juazeiro do Norte (31,70%), seguido por alimentação (28,20%), e hospedagem (25,20%). Em Canindé, são os meios de transporte que detém a maior parte de gastos (36,90%), seguido por alimentação (23,40%) e compras (22,60%).

A maioria dos romeiros entrevistados em Canindé – 42,94% – avaliou como “melhor’ a romaria acontecida em 2010. Em Juazeiro do Norte, a Romaria dos Finados melhorou para 26,73% dos visitantes, e continuou igual ao anos anteriores para 29,04% dos romeiros.

Pesquisa sobre a percepção do paulistano e carioca em relação ao destino Ceará

 

O estudo direto, realizado pelo setor de Estudos e Pesquisas da Setur em relação à perspectiva e expectativa do carioca e paulistano sobre o destino Ceará, foi realizado em duas etapas. A primeira etapa compreende a pesquisa junto aos turistas para identificar o perfil de cada possível visitante ao estado cearense. A segunda etapa foi realizada junto aos agentes de viagens (agências e operadoras) para identificar a satisfação do turista em relação ao Ceará. As pesquisas foram realizadas nas próprias capitais – em São Paulo, no período de 23 à 30 de setembro, e no Rio de Janeiro, entre os dias 20 e 30 de outubro.

Durante a primeira etapa da pesquisa, foi avaliado que do número de entrevistados residentes na capital São Paulo, 47,42% são solteiros, enquanto que a quantidade de casados foi de 45,79%. No Rio de Janeiro, o percentual de solteiros entrevistados foi de 43,71%, contra 41,21% do número de casados. Deste total, 45,15% dos cariocas já conhecem o destino Ceará, enquanto que 48,43% dos paulistanos já visitaram o estado. A maioria dos entrevistados possui faixa etária entre 27 e 36 anos (31,70% em São Paulo e 32,16% no Rio de Janeiro).

Quanto ao grau de instrução, 69,31% das pessoas entrevistadas na capital paulista possuem nível superior, contra 43,61% dos entrevistados cariocas. Já no Rio de Janeiro, foram as pessoas de nível médio que lideraram as entrevistas (36,02%), enquanto que em São Paulo, este número foi de 15,85%.

No questionário, havia uma pergunta relativa aos principais destinos visitados pelos entrevistados nos últimos cinco anos. Para os turistas paulistanos, a cidade de Fortaleza foi o local mais procurado (31,32%), seguido pelo Rio de Janeiro (20%) e Bahia (13,21%). Em relação aos cariocas, a capital cearense ficou em segundo lugar como destino mais visitado, com 19,50% das visitas, perdendo apenas para São Paulo, estado vizinho que deteve 23,34% das viagens.

Para os paulistanos e cariocas, o lazer e o turismo continuam sendo a maior fonte de motivação para viagens ao estado, com 73,84% e 63,59%, respectivamente.

As novas mídias e meios de comunicação, como a internet, foram os equipamentos que mais fizeram os paulistanos e cariocas tomarem conhecimento sobre o Ceará, com 26,57% e 15,16%, respectivamente. O cometário de parentes e amigos continua sendo o maior difusor de conhecimento sobre o Estado.

Para a maioria dos entrevistados, sol e praia continuam sendo as imagens associadas aos destino Ceará. Tanto os paulistanos como os cearenses associaram estas lembranças ao estado (91,19% dos paulistanos e 87,61% dos cariocas).

Durante a segunda etapa da pesquisa, realizada junto aos agentes e operadoras de viagem, foi verificado que a maioria dos profissionais possuem entre 10 e 20 anos de atividade (36,07% dos paulistanos e 30,60% dos cariocas). Deste número, 83,11% dos agentes de viagem já comercializaram o destino Ceará em seus negócios, contra 73,45% dos agentes cariocas.

Entre os veículos de comunicação, 53,42% dos paulistanos e 53,45% dos cariocas avaliaram que a internet é o que mais influenciou na escolha do Ceará como roteiro de viagem.

Os profissionais de agências paulistas apontam que o lazer e o turismo continuam sendo a maior motivação para visitas de seu clientes (69,95%). Para os cariocas, este número ainda é maior, com 75,17% de motivos para as viagens. As operadoras de turismo paulistas observaram que 71,82% de seus clientes preferem viajar com sua família. Para as empresas cariocas, esse número é de 82,41%.

Após o retorno do cliente às capitais São Paulo e Rio de Janeiro, os profissionais observaram que 73,71% dos paulistanos avaliaram como “bom” o destino Ceará, enquanto que 45,45% preferiram avaliar o estado cearense como “ótimo”.

02.12.2010

Assessoria de Imprensa da Setur

Mara Cibely de Oliveira (mara.cibely@setur.ce.gov.br / 85 3101.4654 – 8732.2041)