Governo do Estado entrega patrimônio histórico de Aquiraz

13 de dezembro de 2010

O Governo do Estado entrega nesta terça-feira (14), às 10h, no município de Aquiraz , Região Metropolitana de Fortaleza, as restaurações realizadas no centro histórico de Aquiraz. Serão reinaugurados o Museu Sacro São José Ribamar, a Casa do Capitão-Mor, o Mercado da Carne, e a Praça da Igreja Matriz (Praça Cônego Eduardo Araripe). A restauração do Museu Sacro visou valorizar a arquitetura e conservá-la como era em 1877. Foram investidos recursos no valor total de | R$ 1.318.951,79 provenientes do Tesouro do Estado,do Ministério do Turismo, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), do Banco do Nordeste.

 

A restauração dos equipamentos históricos de Aquiraz está dentro do projeto de valorização dos novos nichos na área do turismo cearense. Entre as obras de restauro realizada pela Secretaria do Turismo do Ceará (Setur) estão, dentre outras, a reforma do Seminário da Prainha e a restauração da fachada do Conjunto da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, entregues em agosto deste ano. Já em março de 2010, a secretaria de Turismo do Estado entregou à população, a reforma do Centro de Turismo (antigo prédio da EMCETUR).

 

Conheça os equipamentos históricos de Aquiraz que foram restaurados

 

Museu Sacro São José de Ribamar (Investimento de R$ 263.267,79, proveniente do Tesouro do Estado , do BNB e do BID).

Este espaço histórico é a antiga Casa de Câmara e Cadeia, iniciada no século XVIII e concluída no ano de 1877. Atualmente, o prédio sedia o Museu Sacro São José de Ribamar, fundado em 1967 e sendo considerado o primeiro Museu Sacro do Ceará e o segundo do Norte-Nordeste. Seu acervo compõe-se de mais de 640 peças entre objetos de prata, porcelana, imagens de santos, castiçais e cruzes, todas de caráter religioso datadas dos séculos XVII, XVIII e XIX, alusivas à fé do povo cearense, sendo a maioria doada por padres jesuítas.

 

O antigo sobradão tem sua arquitetura original bastante conservada, pode-se observar as grades das antigas selas no pavimento inferior e o assoalho reforçado com vigas de carnaúba na parte superior, onde antes funcionava a câmara, o fórum e a prefeitura municipal. A peça mais importante do acervo é uma cruz processional de prata cinzelada, datada do século XVIII, herança dos jesuítas que estiveram em Aquiraz.

 

Tombado pelo Patrimônio Histórico Cearense, o projeto de restauro do Museu Sacro de Aquiraz teve como prioridade a manutenção das características externas e recuperação das imagens originais da antiga Casa de Câmara e Cadeia. O acesso central da fachada para o Largo da Independência foi restaurado, sendo transformado em uma praça. As alvenarias de pedra e cal foram deixadas com as pedras aparentes, como uma grande janela de prospecção, conferindo uma atmosfera educativa dos métodos construtivos da edificação. Com o restauro, o edifício ficará dotado de espaços, como: recepção, exposições, acervo e administração.

 

Outros equipamentos (Investimento de R$ 1.055.684,00 proveniente do Tesouro do Estado e Ministério do Turismo).

 

Mercado da Carne

 

Construído no século XIX, outrora centro comercial da cidade, o Mercado da Carne impressiona o visitante pela particular técnica de construção, a qual prima pelo o uso da carnaúba e do tijolo adobe. Sua parte central, conhecida como epicentro, era o local de comercialização da carne. A harmonia geométrica da armação do telhado deixa transparecer o caráter arrojado do estilo, suscitando o interesse dos mais conceituados arquitetos e engenheiros.

 

Os antigos pontos comerciais, situados na parte externa, foram durante décadas, o coração do comércio da cidade, fato que perdurou até o tombamento do prédio em 1988. Atualmente, encontra-se ali instalado uma espécie de “centro cultural”, onde funcionam várias oficinas de artes e ofícios, além da biblioteca pública do município.

 

Casa do Capitão-mor

 

Conhecida como Casa do Capitão-mor, esta edificação foi construída há cerca de 300 anos. A casa pertenceu ao Capitão-mor Manoel da Fonseca Jaime, maior autoridade da capitania durante o século XVIII e que governou o Ceará entre os anos de 1713 e 1716. A edificação sempre funcionou como residência e teve seu tombamento aprovado pelo Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural em 21 de março de 2006.

 

O local é um raro exemplar do casario setecentista do estado. Conhecida também como casa da Ouvidoria, nome do primeiro núcleo judiciário do Ceará, o singelo edifício é feito com paredes de pau-a-pique, reforçada com amarras de couro de boi, uma referência material ao ciclo econômico das charqueadas, o qual predominou na região durante o século XVIII. A riqueza de detalhes confere ao “antigo palácio” uma atmosfera nostálgica; relembrando um passado distante, marcado por estórias de botijas, fugas de escravos e pela bravura e sagacidade do respeitado e temido “Capitão-mor”. A Casa do Capitão-Mor recebeu um circuito expositivo, com a implantação de seis salas de exposição. A primeira sala, onde se encontra a recepção, foi implantado um painel. Já na segunda sala, há três painéis – com informações sobre Aquiraz e a própria Casa. As características da cidade em séculos passados, os modelos das casas e as formas de mobília são os temas dos painéis implantados na terceira sala. A quarta e a quinta sala possuem painéis sobre os restauros feitos na localidade e os primeiros moradores do município. Já a sexta e última sala foi reservada para exposições temporárias.

 

Praça da Igreja Matriz (praça Cônego Eduardo Araripe)

 

O perímetro central da cidade de Aquiraz situa-se em torno da bucólica Praça “Cônego Araripe”, mais conhecida como Praça da Igreja Matriz. No local, encontram-se as principais edificações de interesse histórico-arquitetônico do município, como o Museu Sacro São José de Ribamar, o Mercado da Carne, a Casa do Capitão-mor e a própria Igreja Matriz de São José de Ribamar. Na Praça da Igreja Matriz, a Setur realizou obras de instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias, além da reforma dos pisos (com instalação de pedras portuguesas), implantação de bancos de alvenaria com estrutura de ferro e concreto, e restaurações na pintura e telhado.

 

13.12.2010

Assessoria de Imprensa da Setur

Carmen Inês Matos Walraven (carmeninesm@setur.ce.gov.br  / 85 3101.4654  – 8732.2041 – 8783.5126)