Investimentos no CIPP chegam a R$ 1,1 bi nos próximos quatro anos

21 de dezembro de 2010

O Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) receberá, durante os próximos quatro anos, investimentos da ordem de R$ 1,1 bilhão. A expectativa é do secretário da Infraestrutura, Adail Fontenele e foi anunciada nesta terça-feira (21), durante a apresentação do balanço da movimentação do Porto, em 2010. Os investimentos deverão ser aplicados na execução das obras de uma nova ponte de acesso, construção de mais três berços para exportação de placas e implantação de um  quebra-mar. Também há a previsão de obras de pavimentação do quebra-mar já existente e da construção de dois berços para atender a Ferrovia Transnordestina.

De acordo com o secretário, em 2011, o Governo do Estado deverá fazer a licitação para a segunda etapa de ampliação do Porto. Até o fim de março do próximo ano, segundo confirmou Adail, serão concluídas as obras da primeira etapa de ampliação. “Esta primeira fase contempla a ampliação da ponte com 348 metros, ampliação do quebra-mar em 1.000 metros e a implantação do cais com dois berços”, explicou o titular da Seinfra. “São aproximadamente 400 pessoas na frente de trabalho para concluir os serviços dentro dos prazos fixados”, acrescentou. Nesta primeira etapa, o investimento é de R$ 410 milhões.

A fonte de recursos, conforme o secretário, ainda não está fechada, mas o banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) está estudando a modelagem mais adequada para os investimentos. Para a construção na nova ponte serão investidos R$ 236 milhões; na construção de três berços destinados a exportação de placas será de R$ 240 milhões; na construção do quebra-mar, de 2.700 metros serão aplicados R$ 444 milhões; no revestimento do atual quebra-mar serão mais R$ 80 milhões e na implantação dos dois braços para a ferrovia serão R$ 140 milhões.

Também estão previstas no projeto de modernização e expansão do terminal, a aquisição de um scanner, para agilizar o processo de inspeção interna dos contêineres; construção de uma bloco de utilidades e serviços, com correios, bancos, cartórios, etc, para atender as exigências da Receita federal; implantação de correias transportadoras para criar condições operacionais adequadas de transporte de graneis sólidos, aquisição de equipamentos de carga e descarregada

2010

A movimentação anual de mercadorias registrou uma movimentação de 3,1 milhões de toneladas no Porto do Pecém em 2010, o que assegura o cumprimento da meta estimada pela Ceará Portos. Esse resultado, segundo apresentou Adail Fontenele, representa um acréscimo de mais de 73% em relação a 2009, quando foram movimentadas 1,7 milhão  de toneladas.

Refinaria

O secretário afirmou ainda que o presidente Lula  lançará a pedra fundamental da Refinaria Premium II que a Petrobras vai instalar no CIPP. O terreno para a implantação do empreendimento está liberado, restando apenas 3%, que equivale a apenas 70 hectares do total de 1.954 hectares. “A pendência não impede que a Petrobras inicie os estudos de engenharia. Em janeiro começam as sondagens e serão concluídas em , no máximo, 90 dias”, anunciou.

Estrutura

O Complexo Terminal e Portuário do Pecém (CIPP) está a 56 quilômetros de Fortaleza. Tem profundidade de até 16,5 metros e deverá chegar a 18 metros quando as obras do terminal de Múltiplo Uso (Tmut) estiverem concluídas. São dois píeres qatro berços de atração. A atração de navios registra uma média mensal de 43 navios e tem uma área portuária de 1.000 hectares.

 

21.12.2010

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3101.6247)