Hospital de Messejana realiza evento no Dia Mundial da Tuberculose

23 de Março de 2011

Nesta quinta-feira (24), às 8h30min, o Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, em parceria com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), está realizando evento para mobilizar e alertar os profissionais da saúde e a sociedade sobre o Dia Mundial da Tuberculose.

Referência nas áreas cardíaca e pulmonar, o Hospital de Messejana oferece tratamento de excelência da Tuberculose Multirresistente ambulatorial. A iniciativa da Instituição reunirá médicos, enfermeiros, assistentes sociais, fisioterapeutas e estudantes da área da saúde em um seminário que abordará os seguintes temas: Aspectos Epidemiológicos da Tuberculose, Co-infecção TB/HIV e a Importância do Laboratório Central (Lacen) no diagnóstico da TB. A pneumologista Tânia Brígido informou ainda que ações de divulgação sobre a doença e seu tratamento acontecerão em vários municípios do estado.

 

A Tuberculose é uma doença que tem cura, mas para alcançá-la o paciente precisa seguir todas as etapas do tratamento inicial, que dura seis meses. “O problema é que a maioria abandona o tratamento precocemente e acaba contraindo a tuberculose multiresistente”, explicou Tânia Brígido, chefe da pneumologia do HM.

 

O Ceará ocupa o 3º lugar em número de casos da Região Nordeste, com cerca de 3.800 novos identificados a cada ano, ficando atrás da Bahia e Pernambuco. O Brasil ocupa o 19º lugar no ranking dos 22 países que concentram a maior carga da Tuberculose no planeta, com 72 mil novos casos da doença registrados em 2009 e cerca de 5 mil óbitos por ano (Fonte SINAM.SVS.MS).

O Dia Mundial da Tuberculose foi instituído em 1882 pela Organização Mundial de Saúde em homenagem aos 100 anos do anúncio da descoberta do bacilo causador da doença, ocorrida em 24 de março de 1882, pelo Dr. Robert Koch. “A data é uma ocasião para mobilização a nível global, nacional, estadual e local para alertar as autoridades em todos os níveis de governo, profissionais de saúde e sociedade na luta contra a doença”, explica Tânia Brígido.

Sobre a doença

 

A transmissão da Tuberculose acontece através do ar contaminado com o bacilo de Koch, eliminado pelos pacientes que não trataram a doença no início, através da fala, tosse e espirro. A tuberculose não se transmite pelo sexo e pelo sangue contaminado. Os principais sintomas da doença são tosse (em geral que persiste por mais de 15 dias), febre, suores noturnos, falta de apetite, emagrecimento e cansaço fácil.

23.03.2011

Assessoria de Imprensa do Hospital de Messejana
Stella Magalhães – (85) 9998-7464 (85) 3101-4092