Obras do Castelão seguem modelo de construção sustentável

1 de abril de 2011

Saem os torcedores e entram as máquinas. No lugar da bola, máquinas começam a ocupar o Castelão iniciando a terceira etapa das obras de reforma, ampliação e adequação do estádio para a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014. A obra segue o modelo de construção sustentável – uma das exigências da FIFA. Para receber um dos principais selos verdes, a certificação Leed, todos os cuidados necessários estão sendo tomados. Entre eles está a reciclagem de todo o concreto obtido das demolições. Ao fim do processo, o material reciclado será usado na pavimentação de todo o estacionamento da obra. Além disso, tudo que for possível será doado para órgãos públicos. Isso inclui as 59.700 cadeiras do estádio, o gramado (será doado para a nova Academia Estadual de Segurança Pública), as lâmpadas e coberta metálica.

 

Após um estudo de ocupação pelo consórcio, as intervenções tiveram início ainda com o estádio aberto com a retirada de parte das cadeiras do anel inferior da arquibancada. Com o espaço aberto, foi a vez do início das demolições e a retirada do piso da antiga geral. Na área externa, a primeira fase da obra continua a todo vapor com a construção do estacionamento e do novo prédio da Secretaria do Esporte do Estado (Sesporte). Para dar ainda mais agilidade, foi montado no local uma unidade industrial que conta com um pátio de pré-moldados que executará vigas, pilares e lajes que serão utilizadas nessa primeira etapa. Também foram iniciados os processos de retirada das cadeiras do anel superior e a terraplanagem da segunda fase do estacionamento, que faz parte da segunda etapa da obra.

 

O cronograma da reforma, modernização e ampliação do Castelão está sendo seguido à risca. Para dar mais agilidade, o consórcio Arena Castelão trouxe dois equipamentos da Finlândia – os únicos em utilização no Brasil – capazes de perfurar 100 estacas por dia, quando a média de um equipamento comum é de 10 estacas a cada 24 horas.

 

 

Início

As obras para a reforma, ampliação e adequação do estádio Plácido Aderaldo Castelo (Castelão) iniciaram no dia 13 de dezembro, data em que o Governador assinou a Ordem de Serviço e o contrato com o BNDES. As obras iniciaram pela parte externa, possibilitando assim a realização de jogos do primeiro turno do Campeonato Cearense de 2011. No total, serão investidos recursos no valor de R$ 518.606 milhões, que incluem todas as intervenções internas e externas, a construção do novo prédio da Secretaria do Esporte (Sesporte) e a operação do estádio por oito anos.

 

Detalhes do projeto

Entre os principais pontos do projeto está a aproximação da área que separa o acesso dos torcedores sentados nas cadeiras inferiores do gramado. Com a reforma, essa distância cairá dos atuais 40 para 21 metros. Também serão realizadas mudanças nas cabines de imprensa, camarotes, vestiários, túneis de acesso ao campo, e nas cadeiras do estádio, que serão retráteis, entre outros pontos. Além disso, o estádio contará com um novo estacionamento para 1750 veículos.

 

Outro destaque é a coberta que protegerá 100% dos torcedores de sol e chuva e irá ajudar substancialmente a qualidade da imagem das transmissões televisivas. Além disso, serão construídos um restaurante, mídia center, área de hospitalidade, lounge e área VIP. Todas as mudanças atendem às exigências do caderno de encargos da FIFA.

 

Destaques

• Com a reforma, o estádio Castelão será a maior arena esportiva do Nordeste e terá capacidade para 67.037 espectadores, sendo o único da Região apto para receber uma semifinal.

 

• Valor da obra de reforma, ampliação, modernização e operação por oito anos (96 meses): R$ 518.606.000,00 (quinhentos e dezoito milhões, seiscentos e seis mil reais).

 

• Valor do contrato com o BNDES: R$ 351.545.150,00 (trezentos e cinquenta e um milhões, quinhentos e quarenta e cinco mil, cento e cinquenta reais)

 

• O projeto já garantiu em seu edital as obras que serão feitas na parte externa do estádio.

 

Etapas da Obra

Etapa 1 – Edifício-sede da Secretaria do Esporte do Estado e primeira

Etapa do Estacionamento Coberto 1;

Etapa 2 – Segunda etapa do Estacionamento Coberto 2;

Etapa 3 – Edifício Central;

Etapa 4 – Conclusão, disponibilização e início da operação da totalidade do Estádio.

 

Números do Novo Castelão

Assentos 100% cobertos;

100% de visibilidade em todos os setores;

Amplo restaurante com visão para o campo de jogo;

Áreas para imprensa;

Padrões internacionais de segurança e conforto;

Novos acessos, com grande praça de eventos;

Instalações elétricas, hidro-sanitárias e de telecomunicações modernas;

Projeto elaborado de acordo com todas as normas de acessibilidade.

Área total construída: 165.000m2

Capacidade bruta: 67.037 espectadores

Capacidade líquida: 63.503 espectadores

Hospitalidade: 3.468 espectadores

Camarotes: 45 camarotes

VIP+ VVIP: 769 espectadores

Imprensa: 2.765 jornalistas

Estacionamento: 1.750 vagas (Área de 65.000m2)

Estacionamento Ônibus : 87 VAGAS

Restaurante: 1000m2

Secretaria: 3.000m2

Museu do Futebol: 1.500m2

Área da Cobertura do Público: 55.000m2

Vão livre da Cobertura: 55m

Área da Praça Elevada de Público: 57.000m2

Acessos ao podium do Estádio: 6

Acessos ao estádio: 19 ACESSOS

Tempo máximo de espera para ingresso no estádio: 0 min

Tempo máximo de evacuação: 8min

Área de imprensa dentro do Estádio: 4.800m2

Área temporária de imprensa durante a Copa: 6.000m2

Hospitalidade dentro do Estádio: 6.800m2

Área de tendas temporárias de hospitalidade durante a Copa: 40.000m2

 

01.04.2011

 

Assessora de Comunicação da Secretaria Especial da Copa

Lisiane Linhares

(85) 9612-8367

lisiane@secopa.ce.gov.br