Sete carros autuados em blitze de combate à fumaça negra no Interior

26 de dezembro de 2011

No período de 20 a 22 de dezembro, a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), por meio da Gerência de Análise e Monitoramento (Geamo), realizou blitze do Programa de Combate à Fumaça Negra nos municípios de Baturité, Quixadá e Aracati, respectivamente. Durante os três dias, 257 carros foram vistoriados. Desses, apenas sete, menos de 3% do total, foram multados em R$ 1.174 por estarem fora dos padrões estabelecidos pela legislação, o que demonstra uma maior conscientização dos motoristas com o meio ambiente.

O objetivo da Semace com essa fiscalização é minimizar a poluição atmosférica ocasionada pela emissão de material particulado proveniente das descargas dos veículos movidos a diesel que circulam com os motores desregulados, tais como ônibus, caminhões, caminhonetas e transportes alternativos.

Para medir o índice de fumaça emitido pelos automóveis, a equipe da autarquia utiliza a escala de Ringelmann Reduzido, constituída de cinco colorações, que variam de cinza claro ao preto total. Na ocasião, o técnico faz uma comparação dos níveis colorimétricos da escala com a cor do material particulado expelido pelo escapamento do veículo. Quando as emissões se enquadram em 20 e 40%, elas estão dentro dos padrões estabelecidos. Já nas de 60, 80 e 100%, o veículo é autuado.

Neste caso, a Portaria da Semace Nº 136, de 23 de julho de 2007, diz os veículos irregulares podem ser beneficiados com a redução de 50% da multa. Mas para que isso ocorra, o responsável pelo veículo deve comparecer à sede da autarquia, dentro de um prazo de 15 dias, a contar da autuação, para passar por uma nova vistoria. Caso seja constatada a sua adequação aos padrões, o proprietário do carro consegue a redução de 50% do valor, que pode variar de R$ 1.174 a R$ 4.696.

Manutenção

Segundo o coordenador do Programa de Combate à Fumaça Negra, Francisco Oliveira, a falta de manutenção nos automóveis é o principal motivo para que ocorra a emissão acima do permitido. Oliveira informou, ainda, que essa poluição em excesso é bastante prejudicial ao meio ambiente e à saúde humana.

Apoio

A Semace contou com a parceria da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) durante os três dias de blitze.

26.12.2011

Assessoria de Comunicação da Semace

Fhilipe Augusto ( fhilipe.augusto@semace.ce.gov.br / 85-3101.5554)

Twitter: @Semace

Facebook: semace.gov