Cid Gomes realiza visitas de inspeção

13 de Janeiro de 2012

O governador Cid Gomes realizou nesta sexta-feira (13) visitas de inspeção ao Porto do Pecém, Centro de Eventos do Ceará e as obras de reforma e modernização do Castelão. Durante as visitas, o Governador acompanhou o funcionamento e andamento das obras e pôde conferir o ritmo dos trabalhos. A primeira foi no Porto do Pecém. Cid, acompanhado do secretário dos Portos, Leônidas Cristino, e do ex-governador Ciro Gomes, conferiu o funcionamento da correia transportadora e o Terminal de Múltiplas Utilidades (TMUT).

Em seguida, a comitiva, acompanhada também do secretário do Turismo, Bismarck Maia, e do secretário Especial da Copa, Ferruccio Feitosa, seguiu para o Centro de Eventos do Ceará (CEC). Considerado o mais moderno da América Latina, o CEC será inaugurado ainda neste semestre. Após, a visita ao Centro de Eventos, o Governador realizou visita ao Castelão que está com 53% das obras concluídas. Ele foi escolhido para ser uma das quatro sedes da Copa das Confederações, que acontecerá em 2013, e de dois jogos da Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo de 2014.

TMUT do Porto do Pecém

Pecm2A construção de dois berços de atracação, a ampliação do quebra-mar e o prolongamento da ponte constituem a primeira fase de uma série de três grandes blocos de obras previstas para aumentar a capacidade de movimentação de contêineres e possibilitar a vinda de projetos estruturantes ao Estado, como a siderúrgica, a refinaria premium II e a os produtos da transnordestina. As etapas de ampliação do Porto do Pecém estão previstas para seguir até 2016. Sua construção gerou 800 empregos diretos.

Correia Transportadora

Os seis quilômetros da correia transportadora correspondem à parte do Estado de levar minério de forma rápida, além de evitar riscos ao meio ambiente com o transporte aberto por caminhões. Por ser fechada, impede que partículas de pó espalhem pelo meio ambiente. O minério passa por três torres de transferência, sendo a última instalada na junção da CE-422 e que possibilita a entrega de granéis sólidos às empresas usuárias destes produtos, como a termelétrica. Gerou 300 postos de trabalho durante sua instalação.

Centro de Eventos do Ceará

cec1A construção do equipamento, cujo projeto arquitetônico foi inspirado em aspectos típicos da paisagem e do artesanato cearense, foi iniciada em agosto de 2009 e está sendo realizada pelo consórcio composto pelas construtoras Galvão Engenharia S/A e Andrade Mendonça S/A. Orçada em R$ 380.862.581,56 milhões (obras físicas, elevadores e escadas), a construção é uma demanda da Secretaria do Turismo do Estado (Setur).

Ao todo, são 176 mil m² de área construída em terreno de 17 hectares; 21 mil m² de jardins, e 3,2 mil vagas de estacionamento. Além disso, serão instalados vestiários, refeitórios, ambulatórios, banheiro família e fraldário, salas para produção de eventos, administração, segurança, brigada de incêndio, juizado de menores, vigilância sanitária e ouvidoria.

Outra característica do equipamento é a sustentabilidade: refrigeração, iluminação, sanitários e acessibilidade atendem aos principais requisitos de preservação do meio ambiente e favorecem aos que têm dificuldades de locomoção. Por exemplo: o sistema de climatização presente em todos os setores, possui central de água gelada e tanque de termoacumulação, o que reduz consideravelmente o consumo de energia e prolonga a vida útil do sistema. Além disso, os sanitários possuem sistemas de escoamento de dejetos a vácuo, o que reduz o consumo de água.

cec2Por ser considerado o mais moderno da América Latina, com capacidade para abrigar até 30 mil pessoas em um único evento, o empreendimento irá abrir novos caminhos para o desenvolvimento econômico do Ceará. Após concluído, o CEC será um polo para negócios que irão elevar a qualidade profissional dos serviços, além de receber visitantes em todos os períodos do ano, incrementando ainda mais a cadeia produtiva do turismo.

Quando estiver em pleno funcionamento, o novo centro de feiras deverá oferecer 400 empregos diretos e 2 mil empregos indiretos, totalizando 2.400 pessoas empregadas direta e indiretamente, capacidade esta que poderá aumentar de acordo com o porte do evento.

Acessos do CEC

Complementar às obras do Centro de Eventos do Ceará, estão sendo priorizados os acessos ao equipamento e a melhoria do tráfego na região através da construção de quatro trincheiras (túneis) subterrâneas de 9,5 metros de largura. Estes túneis vão eliminar dois semáforos e agilizar a entrada e a saída para o centro de eventos e equipamentos vizinhos. Orçadas em R$ 94.662.962,62, a construção destes túneis já se encontra com cerca de 78,05% das obras executadas. Os serviços foram iniciados em novembro de 2010, e tem prazo de construção de 360 dias. As obras são realizadas, também, pelo consórcio Galvão Engenharia S/A e Construtora Andrade Mendonça S/A.

Castelão

Com duas das quatro etapas concluídas, as obras para a reforma, ampliação e adequação do estádio Plácido Aderaldo Castelo (Castelão) iniciaram no dia 13 de dezembro de 2010, data em que o Governador assinou a Ordem de Serviço e o contrato com o BNDES. No total, estão sendo investidos recursos no valor de R$ 518.606 milhões, que incluem todas as transformações do estádio e entorno com a construção da praça de acesso de 70 mil metros quadrados; estacionamento coberto para 1.900 veículos; edifício Fares Cândido Lopes, sede de dois órgãos estaduais; e a operação do estádio por oito anos.

castelo1Entre os principais pontos do projeto, destaca-se o rebaixamento do campo de jogo em quatro metros que vai proporcionar 100% de visibilidade a todos os torcedores em qualquer lugar do estádio e a aproximação da área que separa o acesso dos torcedores sentados nas cadeiras inferiores do gramado. Com a reforma, essa distância cairá dos atuais 40 para 10 metros. Também serão realizadas mudanças nas cabines de imprensa, camarotes, vestiários, túneis de acesso ao campo, e nas cadeiras do estádio, que serão retráteis, entre outros pontos.

O estádio também segue o modelo de construção sustentável. Para receber um dos principais selos verdes, a certificação Leed, todos os cuidados necessários estão sendo tomados. Entre eles está a otimização do uso de materiais e recursos. Desde o início da obra, em dezembro de 2010, todo o material cimentício resultante de demolições está sendo fragmentado, com a utilização de um maquinário finlandês, para reutilização dentro da própria obra. Já foram produzidos 36 mil toneladas de material britado que está sendo utilizado como base e sub-base granular de todos os pavimentos apoiados sobre o solo, como por exemplo, os estacionamentos cobertos Norte e Sul.

fotografia_CasteloOutro destaque é a coberta do Estádio Castelão com tecnologia inovadora que vai oferecer aos torcedores conforto e segurança. A cobertura terá um revestimento termoacústico que vai proporcionar uma sensação térmica mais agradável por suportar os índices de insolação do Nordeste brasileiro, não absorvendo calor e permitindo a circulação de ar dentro do estádio; e um isolamento acústico, o que melhora o acompanhamento dos jogos pela torcida e a transmissão dos jogos. A estrutura terá ainda uma área de 6 mil metros quadrados de policarbonato que vai evitar o sombreamento e o contraste nas transmissões televisivas. Além disso, serão construídos três restaurantes, mídia center, área de hospitalidade, lounge e área VIP. Todas as mudanças atendem às exigências do caderno de encargos da FIFA.

13.01.2012

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil

comunicacao@casacivil.ce.gov.br – 85 3466.4898