Combate à dengue em Juazeiro recebe reforço da Secretaria da Saúde do Estado

19 de Janeiro de 2012

Para reforçar as ações de prevenção e controle do mosquito Aedes aegypti em Juazeiro do Norte e deixar a população do município e romeiros visitantes protegidos contra a dengue, a Secretaria da Saúde do Estado fará a partir desta sexta-feira (20) uma operação fumacê. A  pulverização de inseticida será feita em toda a área urbana de Juazeiro. Sete carros fumacê  percorrerão um total de 3.600 quarteirões. Serão dois ciclos de pulverização do inseticida.

A ação já vai ajudar no controle dos índices de infestação do mosquito para receber com mais segurança os romeiros que comemoram o aniversário de morte de Padre Cícero e ainda outros dois grandes eventos religiosos em fevereiro e março. No dia 2 do próximo mês ocorre a romaria das Candeias, que deve atrair para a cidade mais de 200 mil visitantes. Em março, dia 24, os romeiros comemorarão o aniversário de Padre Cícero.

 

Alerta aos municípios

Com a chegada do período chuvoso, a Sesa alerta os municípios para intensificação das ações de prevenção e controle da dengue. Entre as medidas, as prefeituras devem manter de forma permanente a visita casa a casa dos agentes de endemias, cidades limpas e a população mobilizada para limpeza e vedação de caixas d`água, potes, tinas, baldes. Os ovos do Aedes aegypti ficam nas bordas dos depósitos por mais de 1 ano e no contato com água eclodem, viram mosquitos adultos e saem por aí ameaçando a saúde da população.

 

A Sesa lança novamente os 10 passos para as secretarias de saúde dos municípios de combate à dengue:

1. Assegurar a continuidade das ações de controle focal do mosquito, casa a casa, pelos agentes de endemias.

2. Garantir a supervisão de campo das ações de agentes de endemias e a disponibilidade de equipamentos de proteção individual (EPI).

3. Realizar mutirão de limpeza urbana, convocando a população para colaborar, limpando os quintais, principalmente no período que antecede as chuvas.

4. Implantar ou implementar as ações de vedação de caixas d’água com tela ou cimento.

5. Realizar atividade de mobilização social especialmente nas escolas municipais (gincanas, concursos de redação e peças de teatros).

6. Assegurar a notificação imediata de todos os casos para a vigilância epidemiológica.

7. Alertar todos os profissionais da Saúde da Família e da rede hospitalar sobre o diagnóstico e tratamento dos casos de dengue.

8. Garantir o estoque de medicamentos e material de laboratório que permita o diagnóstico e tratamento precoces.

9. Garantir o fluxo de atendimento e referência para pacientes com dengue hemorrágico ou dengue com complicação.

10. Elaborar um plano de contingência para eventuais epidemias.

 

19.01.2012

Assessoria de Imprensa da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220)