Estudo vai avaliar a repercussão do Centro de Eventos na economia do cearense

23 de Janeiro de 2012

O Instituto de Pesquisa e Estratégica Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), e a Secretaria de Turismo do Governo do Estado (Setur) firmaram parceria e vão elaborar um extenso estudo para avaliar os impactos do novo Centro de Eventos do Ceará, previsto para ser inaugurado ainda este semestre, no desenvolvimento da economia cearense. E o primeiro passo neste sentido foi dado na última sexta-feira (20), com a visita de diretores, coordenadores e técnicos do Ipece e Setur ao empreendimento, que, quando pronto, terá uma área total (construída) de 176 mil metros quadrados.

De acordo com o diretor Geral do Ipece, professor Flávio Ataliba, o estudo vai mostrar a importância do Centro de Eventos para o desenvolvimento do Estado, considerando que o empreendimento proporcionará aumento da produção, geração de emprego (direto e indireto) e tributos, dentre outros, beneficiando os diversos setores da economia cearense. A percepção inicial é a de que o Centro provocará mudança significante no setor turístico do Estado, pois vai atrair eventos diversos, sejam nacionais ou internacionais, fortalecendo todos os setores da economia – observa.

Formaram a comitiva que visitou o Centro de Eventos, além do professor Flávio Ataliba, o diretor de Estudos Econômicos do Instituto, Adriano Sarquis  Bezerra de Menezes, que esteve acompanhado de vários técnicos do Ipece; Izelda Rocha, coordenadora Geral da Setur; José Mesquita, coordenador de Estudos de Produtos, e Giovanni Pacheco, coordenador Administrativa Financeiro, ambos da Secretaria de Turismo, dentre outros membros da Secretaria.

Orçado em R$ 437,4 milhões (R$ 380,8 milhões somente obras físicas, escadas e elevadores), o CEC, cuja obra foi iniciada em agosto de 2009 e que está sendo realizada pelo consórcio composto pelas construtoras Galvão Engenharia S/A e Andrade Mendonça S/A, é o segundo maior da América Latina, com capacidade para abrigar até 30 mil pessoas em um único evento. O Centro possui projeto arquitetônico inspirado em aspectos típicos da paisagem e do artesanato cearense. A fachada terá as cores e as formas das falésias do litoral leste e sua estrutura lembra o bordado das rendeiras.

Ao todo, são 176 mil metros quadrados de área construída em terreno de 17 hectares; 21 mil metros quadrados de jardins, e 3,2 mil vagas de estacionamento. Além disso, serão instalados vestiários, refeitórios, ambulatórios, banheiro família e fraldário, salas para produção de eventos, administração, segurança, brigada de incêndio, juizado de menores, vigilância sanitária e ouvidoria. Após construído, o novo centro de eventos deverá oferecer 400 empregos diretos e 2 mil empregos indiretos, totalizando 2.400 pessoas empregadas direta e indiretamente, capacidade esta que poderá aumentar de acordo com o porte do evento.

 

 

23.01.2012

Assessoria de Imprensa da Setur

Carmen Inês / Mara Cibely ( carmeninesm@hotmail.com / 85 3101.4654)