Governo lança “O Ceará que a Gente Faz”

26 de Janeiro de 2012

Diretores da Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL) e da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL) abrem nesta sexta-feira (27), a programação do projeto “O Ceará que a Gente Faz”, iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag). O projeto tem por objetivo apresentar à sociedade cearense, in loco, os principais empreendimentos do Governo e ouvir opiniões e ideias de um público-alvo constituído por formadores de opinião integrantes de setores representativos da sociedade.

A primeira grande obra a ser visita é o Centro de Eventos do Ceará, às 8h30min, quando os secretários Eduardo Diogo, da Seplag, e Bismarck Maia, do Turismo, receberão os convidados da FCDL e CDL, para mostrar o CEC, percorrendo todas as dependências e apresentando os dados técnicos da obra. Para o secretário Eduardo Diogo, ao apresentar os principais empreendimentos, o Governo busca aperfeiçoar a interlocução com a sociedade cearense.

As visitas serão realizadas uma vez a cada mês, estando prevista ainda na programação obras como o Metrofor, Estádio Castelão e Complexo Portuário do Pecém, dentre outras. 

CENTRO DE EVENTOS

Iniciada em agosto de 2009, a construção do Centro de Eventos do Ceará está com mais de 90% das obras físicas concluídas. A previsão da Secretaria do Turismo é que a obra esteja pronta, inclusive com equipamentos completares, em abril de 2012.
Orçado em R$ 380.862.581,56 milhões (obras físicas, escadas e elevadores), o CEC é o segundo maior da América Latina, com capacidade para abrigar até 30 mil pessoas em um único evento e possui projeto arquitetônico inspirado em aspectos típicos da paisagem e do artesanato cearense. A fachada terá as cores e as formas das falésias do litoral leste e sua estrutura lembra o bordado das rendeiras.
Ao todo, são 176 mil m² de área construída em terreno de 17 hectares; 21 mil m² de jardins, e 3,2 mil vagas de estacionamento. Além disso, serão instalados vestiários, refeitórios, ambulatórios, banheiro família e fraldário, salas para produção de eventos, administração, segurança, brigada de incêndio, juizado de menores, vigilância sanitária e ouvidoria.
Após construído, o novo centro de eventos deverá oferecer 400 empregos diretos e 2 mil empregos indiretos, totalizando 2.400 pessoas empregadas direta e indiretamente, capacidade esta que poderá aumentar de acordo com o porte do evento.

 

26.01.2012

Assessoria de Comunicação da Seplag
Luiz Pedro Neto

Assessoria de Comunicação da Setur
Carmen Ines Matos Walraven
Mara Cibely de Oliveira