Vida de Padre Cícero em exposição na Ceart

27 de Janeiro de 2012

Os principais movimentos que marcaram a saga de Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, estão expostos na Central Cearense de Artesanato 
(Ceart), na Praça Luiza Távora, em peças de argila, confeccionadas pelo artesão José Travassos Filho. Intitulada de “ As veias do
Salgadinho” numa referência ao rio de onde foi retirado o barro que gerou a argila usada nas peças, a exposição foi concebida em
homenagem ao Centenário do Município e ficará aberta ao público no horário de até o final deste mês, das 9 às 21 horas. As peças, num total de 30, contam a história, as lutas e conquistas políticas, sociais e religiosas de Padre Cícero Romão Batista, que
marcaram aquela região: o processo da Beata Maria do Egito, a expulsão e reconciliação do padre com a Igreja Católica, a eleição para
prefeito, a Guerra do Rosário, a amizade com Lampião e o Beato José Lourenço, são algumas das peças que ficarão expostas à visitação. José Travassos tem 48 anos, e é um apaixonado pelas artes, tanto, que deu o nome de Pablo Picasso ao primeiro filho que teve com a
esposa Elba. O segundo, ganhou o nome de Fábio Nicássio, pra se assemelhar ao nome do pintor famoso e do irmão. “Interessante é que o
dom artístico veio com o Fábio”, diz o pai orgulhoso, que também teve seu encontro com a arte ainda na infância.
27.01.2012 Assessoria de Imprensa da STDS Volia Rocha (volia.fonseca@stds.ce.gov.br / 85 3101.2089)