Extrema pobreza no Ceará deverá ser erradicada até final de 2014

22 de Março de 2012

Erradicar a pobreza extrema até 2014 é o principal objetivo do programa “Brasil Sem Miséria”, do Governo Federal. Foi para avançar no alcance a esta meta que o governador Cid Gomes se reuniu nesta quinta-feira (22) com a ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello, e secretários de Estado, no Palácio da Abolição. “O desafio maior é prover ações públicas de educação e saúde, só com elas podemos começar a abolir a miséria do nosso estado, e do nosso país”,  concluiu o Cid Gomes.

Durante a reunião, os titulares das secretarias levantaram questões que dizem respeito às suas pastas, no objetivo de acelerar a redução da miséria no Ceará. O secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, fez levantamentos no quesito área rural, onde fica metade da população abaixo da linha da pobreza no Ceará. “Estamos com muitos projetos em relação ao aumento da assistência técnica aos agricultores e no apoio às famílias que dependem desse pequeno agricultor”, disse o Secretário. Um deles é a universalização da distribuição de sementes, em parceria com o Governo Federal, para aumentar a produtividade dessas famílias e, assim, garantir a entrada no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que compra alimentos dos agricultores familiares e doa às entidades, com o objetivo de fortalecer a agricultura familiar, gerar emprego e renda no campo e garantir o direito à alimentação das famílias que vivem em vulnerabilidade social ou situação de insegurança alimentar a nutricional.

O secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Evandro Leitão, também levantou questões da Secretaria, como a proposta de um centro de inclusão social pelo trabalho, e também para ampliação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec), que oferece um conjunto de ações destinadas a ampliar e democratizar a oferta de vagas na educação profissional brasileira. Segundo o MEC, terão prioridade no acesso ao Pronatec estudantes do ensino médio da rede pública, beneficiários do Bolsa Família, agricultores, povos indígenas e trabalhadores em geral.

Brasil Sem Miséria
O objetivo do “Brasil Sem Miséria” é elevar a renda e as condições de bem-estar da população. O programa é direcionado aos brasileiros que vivem em lares cuja renda familiar é de até R$ 70 por pessoa. De acordo com o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), estão nesta situação 16,2 milhões de brasileiros. O “Brasil Sem Miséria” agrega transferência de renda, acesso a serviços públicos, nas áreas de educação, saúde, assistência social, saneamento e energia elétrica, e inclusão produtiva. Com um conjunto de ações que envolvem a criação de novos programas e a ampliação de iniciativas já existentes, em parceria com estados, municípios, empresas públicas e privadas e organizações da sociedade civil, o Governo Federal quer incluir a população mais pobre nas oportunidades geradas pelo forte crescimento econômico brasileiro.

Acompanharam a reunião os secretários do Planejamento e Gestão, Eduardo Diogo,  da Saúde, Arruda Bastos, dos Recursos Hídricos, César Pinheiro, das Cidades, Camilo Santana, e da Fazenda, Mauro Filho.

 

22.03.2012

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil ( comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)