Cinzas de Chico Anysio serão jogadas nesta quinta-feira (12), na Serra de Maranguape

11 de Abril de 2012

Nesta quinta-feira (12), parte das cinzas do humorista cearense Chico Anysio serão jogadas na sua terra natal, em Maranguape, Região Metropolitana de Fortaleza. O cortejo terá início em Fortaleza, no teatro Chico Anysio, na avenida da Universidade, 2175, no Benfica,  às 8h30min, e terá a presença do governador do Estado, Cid Gomes; da viúva, Malga di Paula, e do filho do artista, André Lucas. Outra parte das cinzas do cearense já foi lançada no Projac, no Rio de Janeiro, no dia 31 de março.

As cinzas de Chico Anysio seguirão em cortejo no carro do Corpo de Bombeiros até  Maranguape, onde percorrerá as principais ruas da cidade. Em seguida, às 9h30min, no estádio do Moraisão, a comitiva embarcará em um helicóptero para lançar as cinzas do alto da serra de Maranguape, como era o desejo de Chico Anysio.

O dia 12 de abril celebra duas datas especiais. O dia de nascimento de Chico Anysio, que completaria 81 anos. Além disso, desde 2003, nesta data é comemorado o dia do Humor no Estado, que foi instituído pela lei Nº 13.317, de 02.07.2003, por iniciativa da Assembleia Legislativa do Ceará.

Chico Anysio faleceu  no dia 23 de março aos 80 anos, após ficar um longo período internado e sofrer uma parada cardiorrespiratória. Na ocasião, o governador Cid Gomes decretou luto oficial de três dias devido ao falecimento do artista cearense.

 

.Chico Anysio

Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho, conhecido como Chico Anysio, nasceu em Maranguape em 12 abril de 1931.  Humorista, ator, dublador, escritor, compositor e pintor, Chico se destacou em todas as atividades que se dedicou, mas foi com o humor sofisticado e popular ao mesmo tempo que ganhou espaço no coração dos brasileiros.

Chico Anysio mudou-se com sua família para o Rio de Janeiro quando tinha seis anos de idade. Decidiu tentar fazer um teste para locutor de rádio quando a sua irmã também faria. Saiu-se excepcionalmente bem no teste, ficando em segundo lugar, somente atrás de outro jovem iniciante, Sílvio Santos. Na rádio na qual trabalhava, a Rádio Guanabara, exercia várias funções: radioator, comentarista de futebol, etc. Participou do programa Papel carbono de Renato Murce. Na década de 1950, trabalhou nas rádios “Mayrink Veiga”, “Clube de Pernambuco e Clube do Brasil. Nas chanchadas da década de 1950, Chico passou a escrever diálogos e, eventualmente, atuava como ator em filmes da Atlântida Cinematográfica.

Na TV Rio estreou em 1957 o Noite de Gala. Em 1959, estreou o programa Só Tem Tantã, lançado por Joaquim Silvério de Castro Barbosa, mais tarde chamado de Chico Total. Além de escrever e interpretar seus próprios textos no rádio, televisão e cinema, sempre com humor fino e inteligente, Chico se aventurou com relativo destaque pelo jornalismo esportivo, teatro, literatura e pintura, além de ter composto e gravado algumas canções.

Chico Anysio foi um dos responsáveis pela intermediação referente ao exílio de Caetano Veloso em Londres. Quando completou dois anos de exílio, Chico enviou uma carta para Veloso, para que este retornasse ao Brasil. Caetano e Gilberto Gil haviam sido presos em São Paulo, duas semanas depois da decretação do AI-5, o ato que dava poderes absolutos ao regime militar. Trazidos ao Rio de carro, os dois passaram por três quartéis, até viajarem para Salvador, onde passaram seis meses sob regime de prisão domiciliar. Em seguida, em meados de 1969, receberam autorização para sair do Brasil, com destino a Londres, onde só retornariam no início de 1972.
Desde 1968 estava ligado à rede Globo de Televisão.

 

 

11.04.2012

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil ( comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)