Análises de esgoto começam a ser feitas em Itapipoca

26 de Abril de 2012

O controle de qualidade do esgoto que é tratado pela Cagece começa a ser descentralizado. A experiência piloto está sendo realizada em Itapipoca, na bacia hidrográfica do Curu e Litoral, e contempla 72 análises mensais. Nove sistemas de esgoto estão sendo beneficiados: Itarema, Lagoinha, Itapipoca, Paracuru, Paraipaba, São Gonçalo do Amarante, Pecém, Trairi e Paramoti.

Por enquanto, a maior parte das análises ainda continua sendo executada em Fortaleza, no Laboratório Central da Companhia. Lá são recebidas 550 amostras de esgoto mensalmente, nas quais são realizadas 2.200 análises, conforme exigência da Portaria no 154 da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace). As análises feitas no esgoto também obedecem à Portaria 430 do Conama.

O objetivo das análises realizadas é garantir que o efluente final, cujo destino final é um manancial, possa retornar à natureza sem poluir. Para a gerente responsável pelo monitoramento, Neuma Buarque, “a implantação das análises de esgoto no Laboratório Regional melhorou a frequência de monitoramento das estações da unidade”, afirma.

As próximas bacias hidrográficas cearenses a ter implantado o novo sistema serão as do Paraíba (Crateús) e do Salgado (Juazeiro do Norte). A previsão é que ocorra ainda este ano. Lembrando que, nos sistemas de esgoto operados pela Cagece, 100% do esgoto coletado é submetido a tratamento.

26.04.2012

Assessoria de Imprensa da Cagece

Sabrina Lemos  – 85 3101.1826/3101.1828

sabrina.lemos@cagece.ce.gov.br