Hospital Regional Metropolitano será construído em Maracanaú e terá 432 leitos

2 de julho de 2012

Avenida Quarto Anel Viário, em Maracanaú, a três quilômetros da Ceasa. Esse é endereço do Hospital Regional Metropolitano (HRM), que o Governo do Estado vai construir. Num terreno de 276.685 metros quadrados, o HRM terá 432 leitos. Desse total de leitos, 40 são de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), e 30 semi-intensiva. O número de leitos de internação é de 270. O novo hospital que vai atender toda a população da Região Metropolitana de Fortaleza terá 11 salas cirúrgicas, sendo quatro de grande porte, cinco de médio porte e duas ambulatoriais. Como pode ser visto pela foto da maquete digital, o novo hospital é vertical, com 10 andares.

Com perfil de assistência em alta complexidade, o Hospital Regional Metropolitano, como define o secretário da saúde do Estado, Arruda Bastos, terá “perfil híbrido entre o Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e o Hospital Instituto Dr. José Frota (IJF). Prestará atendimento em diferentes especialidades médicas, como faz o HGF, e de urgência e emergência, como o IJF”. Para retaguarda do pronto socorro, o novo hospital contará com 60 leitos, além de 20 leitos de observação do pronto socorro.

 

4 hospitais

O HRM é o quarto hospital do compromisso do Governo do Estado em ampliar e qualificar a rede de assistência à saúde da população. O primeiro a ficar pronto foi o Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, que desde maio de 2011 atende a população dos 44 municípios da macrorregião do Cariri, com um balanço de 40.286 atendimentos na emergência até o último dia 12 de junho, 3.826 cirurgias e 189.329 exames e serviços de apoio diagnóstico e terapêutico, com destaque para 4.915 tomografias computadorizadas e 1096 ressonâncias magnéticas. Em Sobral, está em fase de conclusão o Hospital Regional Norte, um investimento de R$ 229.082.947,73, sendo R$169.653.512,73 em obras e R$ 59.429.435,00 na aquisição de equipamentos. No HRN, que atenderá a população dos 55 municípios da macrorregião Norte, são 384 leitos. E maio deste ano o Governador Cid Gomes assinou a ordem de serviço do Hospital e Maternidade Regional do Sertão Central, em Quixeramobim, com 252 leitos.

A rede de assistência em estruturação pelo Governo do Estado vai além de hospitais. Para garantir e facilitar o acesso a exames especializados, já foram entregues à população cinco policlínicas regionais em Baturité, Tauá, Camocim, Itapipoca e Pacajus. Mais duas policlínicas: Brejo Santo (inaugurada dia 29) e em Sobral (4 de julho). Outras 14 estão em construção e  uma que iniciará as obras no Crato, região do Cariri.  Foram entregues também a população 11 Centros de Especialidades Odontológicas em Ubajara, Acaraú, Baturité, Russas, Crateús, Crato, Juazeiro do Norte, Brejo Santo, Itapipoca, Limoeiro do Norte e Sobral. Serão inaugurados mais dois CEOs regionais. No último sábado (30), a inauguração ocorreu em Camocim, e no dia 5 de julho, em Caucaia. Há mais cinco CEOs regionais que estão sendo concluídos e equipados para serem entregues em  Canindé, Cascavel, Icó, Maracanaú e Quixeramobim.

Na atenção básica, em apoio as ações dos municípios no Programa Saúde da Família, o Estado  investiu R$ 26,6 milhões na construção de 150 Unidades Básicas de Saúde da Família. Todas nos padrões da Agência Nacional de Vigilância Sanitária e com instalações modernas para melhores condições de trabalho dos profissionais e de acolhimentos às famílias assistidas. Os consultórios médico e odontológico são climatizados. Há ainda nas novas UBSFs sala de vacinação, farmácia, espaço de educação em saúde e banheiros adequados para pessoas com deficiência.

 

02.07.2012

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 – 5221)