Pesquisa de Emprego e Desemprego na RMF registra 9 mil novas ocupações

25 de julho de 2012

As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Fortaleza (PED/RMF), em junho de 2012, mostram que o nível de ocupação cresceu 0,6%, em relação ao mês anterior, com 9 mil novas ocupações, contabilizando um total de 1.621 pessoas ocupadas. O resultado foi proveniente do aumento da ocupação na indústria de transformação (10 mil ou 3,4%) e na construção civil (7 mil ou 5,4%). Os setores do comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (-4 mil ou -1,1%) e serviços (-4 mil ou -0,5%), entretanto, apresentaram redução. Em relação a Junho de 2011, foi criado o mesmo número de vagas na RMF.

Já a taxa de desemprego se manteve estável, passando de 9,9%, em maio, para os atuais 9,7% da população economicamente ativa (PEA), registrando um contingente estimado em 174 mil pessoas desempregadas, 3 mil a menos que no mês anterior.

A pesquisa registrou ainda uma ligeira retomada do crescimento do emprego no setor privado (4 mil ou 0,5%), após três meses de quedas consecutivas. Na iniciativa privada, cresceu o emprego com carteira assinada (8 mil ou 1,2%) e diminuiu o emprego sem carteira (-4 mil ou -1,9%). Aumentou o número de ocupações no setor público (5 mil ou 3,8%) e no emprego doméstico (6 mil ou 5,2%). Houve redução do trabalho autônomo (-6 mil ou -1,5%) e estabilidade no agregado demais posições.

O presidente do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), De Assis Diniz, defende que, “apesar do cenário da economia, os números da pesquisa sinalizam que o mercado de trabalho tende a apresentar uma recuperação para os próximos meses, dada a estabilidade do desemprego e o crescimento da ocupação, mesmo que em menor proporção.”

Ainda de acordo com a pesquisa, em maio de 2012, houve relativa estabilidade do rendimento médio real dos ocupados e crescimento no dos assalariados, na comparação com abril do mesmo ano. Os rendimentos médios dos ocupados e dos assalariados passaram a equivaler a R$ 985 e R$ 1.063, respectivamente.

Sobre a PED/RMF

A apresentação da pesquisa foi realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) e do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) e a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE).

Atualmente, é executada, mensalmente, nas regiões metropolitanas de Fortaleza, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, São Paulo e Distrito Federal, e apresenta as características do mercado de trabalho local.

Assessoria de Comunicação do IDT:
Ana Clara Braga (85 3101.5500 / anaclara@idt.org.br)