Oficina discute cadeia produtiva da Pesca e Aquicultura

26 de julho de 2012

Teve inicio nesta quinta feira (26) e prossegue até esta sexta-feira (27), a Oficina: “Diagnostico Participativo para Cadeia Produtiva da Pesca e Aquicultura Ornamental”. O evento acontece no Palácio Iracema (Auditório da Vice Governadoria do Estado do Ceará), Rua Dr. José Martins Rodrigues, 159 Bairro Edson Queiroz, das 8 horas às 18 horas, uma iniciativa do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA). A solenidade de abertura contou com as presenças dos Secretários das Secretarias da Pesca e Aquicultura do Ceará (SPA), engenheiro de pesca Ricardo Campos e do Secretário Nacional da Pesca do Ministério da Pesca, Flávio Bezerra.

Na oportunidade, o Grupo de Trabalho de Políticas de Pesca e Aquicultura Ornamentais, criado recentemente no Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), e que tem por objetivo avaliar e acompanhar os Programas, Planos, Projetos e Atividades do Ministério relacionado ao tema, estarão traçando prioridades para a cadeia produtiva de Organismos Aquáticos com fins ornamentais e de aquariofilia no Estado.

Horário

Atividade

Metodologia

09:00

Dinâmica/Iniciando o dia

Saudações aos participantes.

Lembrando o dia anterior.

Programação do dia.

09:30

Finalização da Matriz FOFA

Plenária – Cada Grupo apresentará o trabalho realizado – moderador organizará em uma única Matriz.

09:30 – 10:30

Construção da Visão de Futuro.

Trabalho de Grupo – Distribuição de tarjetas onde os participantes proporão idéias básicas sobre a visão de futuro.

Plenária – Recolher as tarjetas e dispor no painel de acordo com o elo da cadeia produtiva onde faz relação direta.

Será aberto espaço para tirar dúvidas ou esclarecimentos sobre os elementos de visão.

10:30 – 11:20

Levantamento de Oportunidades e Gargalos

Resgate dos elementos de visão definidos. Conceituação de oportunidades e gargalos – com referência nos elementos de visão.

Os participantes serão divididos em grupos, onde cada grupo terá um moderador responsável por dinamizar as discussões.

Serão distribuídas tarjetas para cada participante. Primeiro serão levantadas as oportunidades, onde as tarjetas serão recolhidas e colocadas no painel de acordo com o elo a que fazem referência.

11:20 – 11:50

Priorização dos Gargalos

Os participantes serão orientados a colarem adesivos nas limitações mais importantes, para isso será entregue um número limitado de adesivos (no máximo 5) que serão fixados nas limitações. As mais votadas serão consideradas prioridades de ação.

Plenária – Debate para identificar as oportunidades que poderão ajudar para superar as limitações priorizadas.

11:50 – 13:50

Almoço

13:55 – 14:50

Levantamento das causas dos gargalos priorizados

Os participantes são divididos em grupos segundo o interesse e discutem as relações causa/efeito dos gargalos priorizados, tentando identificar pelos menos 4 causas a cada gargalo e ordenar elas segundo a influência no gargalo.

14:50 – 15:50

Identificação dos Principais campos da Estratégia de melhoria

Os campos de ação são definidos a partir das oportunidades, limitações (e causas) mais relevantes segundo a visão dos participantes.

15:50 – 16:20

Plenária

Os grupos apresentam os resultados e ações prioritárias

16:20- 17:30

Planejamento e ações

Organizar planilha com atividades a serem realizadas – O que? Quem? Quando?

17:30 – 18:00

Avaliação do dia – encerramento das atividades

Quadro de avaliação.

Agradecimentos.

26.07.2012

Assessoria de Comunicação da SPA

Gerson do Valle (gerson.valle@spa.ce.gov.br / 85.3241.0114 – 8754.2803)

Twitter: @spaceara