Cid Gomes tem reunião sobre obras de urbanização em Fortaleza

9 de agosto de 2012

O governador Cid Gomes se reuniu nesta quinta-feira (09), no Palácio da Abolição, com o secretário das Cidades, Camilo Santana, e técnicos da Secretaria para avaliar os avanços das obras de reurbanização no Maranguapinho, Cocó e Dendê. A reunião foi de checagem e readequação de valores no Monitoramento de Ações e Programas Prioritários(Mapp) até o final de 2012 e anos subsequentes.

 

Rio Maranguapinho

Em breve devem ser inauguradas a barragem do município de Maranguape, a urbanização do trecho 1 ( que liga a Av. Mister Hull a Av. Fernades Távora). A previsão é de que sejam entregues até o mês de setembro deste ano 1.212 unidades habitacionais.

O Projeto Rio Maranguapinho tem como área de intervenção a Região Metropolitana de Fortaleza, mais especificamente os municípios de Fortaleza, Maranguape, Maracanaú e Caucaia. Constitui-se de uma combinação de intervenções que inclui: obras de controle e amortecimento de ondas cheias, visando diminuir a faixa de inundações, além de reduzir o número de famílias realocáveis; obras de desassoreamento (dragagem do rio); obras de urbanização e saneamento e; obras de habitação popular, para remanejamento de famílias vivendo em áreas de risco ao longo do Rio Maranguapinho.

O Projeto envolve recursos da ordem de R$ 700 milhões e é considerada a maior obra de intervenção urbana prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. São mais de 10 mil famílias beneficiadas diretamente com os residenciais, e 300 mil beneficiadas indiretamente com a revitalização do Maranguapinho.

 

Cocó

A dragagem deve começar ainda este mês. O Projeto do rio Cocó tem como área de intervenção os municípios de Fortaleza, Pacatuba, Maracanaú e Itaitinga e está em fase de implantação. O investimento da União, com contrapartida do Estado é de R$ 279.253.665,52. Ao todo, 2.400 famílias trocarão os antigos barracos pelas novas moradias construídas pelo Governo do Estado.

 

Dendê

O projeto, que leva o mesmo nome da comunidade, irá garantir o reassentamento de 1.130 famílias que hoje moram em situação de risco na área de mangue. Prevê ainda a realização 1.200 melhorias habitacionais, 120 indenizações, bem como ligações de água, esgotamento sanitário, energia elétrica, além de obras de urbanização da área.

 

09.08.2012

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil ( comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)