Livro com relatos de ex-militantes políticos será lançado nesta sexta-feira (24)

23 de agosto de 2012

A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus), por meio da Comissão Especial de Anistia Wanda Sidou, lança nesta sexta-feira (24), no auditório da Sejus, o livro “68 – A geração que queria mudar o mundo – Relatos”, às 10 horas. Esta é uma publicação do projeto Marcas da Memória, da Comissão Federal de Anistia, que traz relatos de ex-militantes políticos. A obra, organizada por Eliete Férrer, é uma importante contribuição para o resgate da memória política e social brasileira. Para a solenidade de lançamento do livro, a Sejus disponibilizará um (01) exemplar aos 70 primeiros cadastros realizados no site. Os interessados devem acessar o site www.sejus.ce.gov.br.

O evento faz parte da 60ª Caravana da Anistia e marca os 33 anos da assinatura da Lei da Anistia no país. No último dia 02 de agosto, a Sejus fez o descerramento de uma placa na guarita do Complexo Penitenciária do Aquiraz, simbolizando um pedido de desculpas do Governo do Estado do Ceará aos ex-presos políticos que ficaram reclusos no Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS) entre os anos de 1970 e 1979.

 

Sinopse

O livro “68 – A geração que queria mudar o mundo – Relatos” compõe-se de histórias reais ocorridas desde 1964 até a abertura política – nas reuniões, na militância, nas manifestações, nas discussões, na prisão, nas ações armadas ou não, nos treinamentos, na clandestinidade, no Brasil ou no exterior, no exílio. A obra caracteriza-se pela revelação do lado humano e afetivo daqueles que não aceitaram a prepotência do Golpe de 64, concebido e engendrado nos Estados Unidos.

São descritos acontecimentos interessantes de que o autor tenha participado ou que tenha presenciado. Episódios, momentos íntimos; aquilo que se conta quando se está em uma roda de amigos; aquilo que ainda não foi narrado; aquela circunstância singular que o colaborador vivenciou ou a que tenha assistido; fragmentos relevantes da nossa vivência na luta por um Brasil melhor.

Ao todo, 100 colaboradores contam a história de 100 personagens, mais de 170 relatos. Cada página é um testemunho vivo de eventos autênticos, pequenos detalhes, retratos instantâneos de um período que marcou nossa geração, indignada com as arbitrariedades estabelecidas pelos golpistas.

 

23.08.2012

Assessoria de Comunicação da Sejus

Bianca Felippsen (85 9688.8008 – 8878.8464)