Ceasa Cariri movimentou mais de 30 mil toneladas de hortigranjeiros em 2012

16 de janeiro de 2013

A Central de Abastecimento do Cariri (Ceasa Cariri) ofertou, em média, 3.100 toneladas por mês no primeiro ano de operação. Volume que significou uma movimentação financeira mensal de R$5 milhões. De março a dezembro do ano passado, 100 variedades de hortigranjeiros abasteceram o entreposto. No período, todas as regiões brasileiras participaram com a oferta de algum estado, sendo 44% de Juazeiro da Bahia, 33% do Ceará, com ênfase no Cariri, 15% de Pernambuco, 5% da Paraíba e 3% de outros estados. Os principais municípios ofertantes foram Juazeiro da Bahia (BA), Barbalha (CE), Juazeiro do Norte (CE), Jati (CE), Mauriti (CE), Penaforte (CE), Missão Velha (CE), Cabrobó (PE), Sapé (PB) e Petrolândia (PE).

Os hortigranjeiros com mais movimentação representaram 80% da oferta global, são: banana, laranja, batata, cebola, tomate, cenoura, repolho, mamão, abacaxi, goiaba, pimentão, melancia, maçã, manga e melão, os tradicionais de qualquer Ceasa. Essa classificação tende a se alterar com a operação dos atacadistas de boxes.

Outro fato interessante é que a Ceasa Cariri ampliou a safra do produto preferido dos consumidores do sul do Estado: o pequi, com a vinda do produto goiano.

Durante os primeiros meses sedimentou-se a vocação expedidora da Ceasa Cariri de abastecer municípios vizinhos da região, do Ceará e de outros estados. Essa vocação abre uma grande oportunidade para os produtores da agricultura familiar que poderão expandir – gradativamente – sua participação no mercado, substituindo produtos importados pelos da produção local.

Além disso, a Ceasa Cariri oferece excelentes condições de acesso, facilidades de trabalhos de carga e descarga, estacionamento amplo e localizar-se no centro geográfico do Nordeste. “A operação da Ceasa Cariri ampliou as fontes de abastecimento, atraiu compradores de diversos municípios e abriu uma enorme perspectiva para o produtor da agricultura familiar. Para esses, o mercado que era municipal, agora é para o Cariri. Logo mais para o Nordeste e todo o país. O enorme potencial agronômico da região, solo, água e clima adequados, possibilita acesso a todos esses mercados, inclusive a exportação para outros países”, destacou Reginaldo Moreira, presidente da Ceasa Ceará.

Com a operação dos primeiros grandes atacadistas de boxes, iniciada no final do ano passado, a expectativa é que essa média se amplie e ao final de 2013 seja alcançada a meta de cinco mil toneladas por mês.

 

16.01.2013

 

Assessoria de Impresa Ceasa Ceará
Raissa Karen – (85) 3299.1701 | 8803.5121
imprensa@ceasa-ce.com.br

Twitter: @ceasace

Assessoria de Comunicação da SDA
Lúcio Filho – (85) 3101.8105 | 8897.8510
lucio.filho@sda.ce.gov.br | asscom@sda.ce.gov.br
Twitter: @ImprensaSDA