Cid tem audiência sobre Linha Leste

9 de Abril de 2013

CaixaO Governador Cid Gomes se reuniu nesta terça-feira (09), em Brasília, com o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda e o vice-presidente para área de Governo, José Urbano Duarte, para atualizar questões relacionadas à Linha Leste do Metrô de Fortaleza.

A Linha Leste compreende 13 quilômetros de extensão e será todo subterrâneo. Ela sairá do Centro de Fortaleza, integrando com a Linha Oeste (vem de Caucaia e do Conjunto Ceará) e com a Linha Sul (vem de Pacatuba, Maracanaú e Parangaba) e integrará ainda com o VLT Parangaba-Mucuripe, seguindo até o Bairro Edson Queiroz. Serão 11 estações, a primeira  sairá próxima à Leste-Oeste, percorrerá o Centro (terá uma estação na Praça da Sé), pegando o eixo da Av. Santos Dumont, seguindo o terminal de ônibus do Papicu. Depois haverá uma curva indo à Cidade 2000, passando por baixo do rio Cocó e finalizando com a última estação em frente ao Fórum/Unifor.

Cid Gomes, acompanhado do Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, também esteve reunido com o Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, para atualizar questões ligadas ao Eixão das Águas e Cinturão das Águas (CAC).

O CAC será formado por um canal principal que vai margear a Chapada do Cariri, no sentido leste-oeste, para, em seguida, com direção sul-norte, atravessar as bacias do Alto Jaguaribe e Poti-Parnaíba, atingindo a bacia do Rio Acaraú. A previsão é de que a integração disponibilize 45 mil metros cúbicos de água por segundo para o Ceará.

Caixa3O Cinturão se constitui de um grande sistema gravitário de canais para a condução das águas do São Francisco para 93% do território cearense, inclusive para as regiões mais secas do Estado, bem como para aquelas de potencial turístico e econômico. Após a conclusão da primeira parte, o Governo do Estado prevê a construção de uma segunda etapa. O investimento total para todo o projeto é de R$ 7 bilhões.

Já o Eixão é um conjunto de obras composto por uma estação de bombeamento, canais, adutoras, sifões, e túnel que realiza a transposição das águas do Açude Castanhão para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), reforçando o abastecimento, numa extensão de 255 km, inclusive na RMF e Complexo Industrial do Pecém, fazendo a integração das bacias hidrográficas do Vale do Jaguaribe e da Região Metropolitana, beneficiando uma população de aproximadamente quatro milhões de habitantes.

1.trecho 1 – Açude Castanhão ao Açude Curral Velho – já inaugurado
2. trecho 2 – Açude Curral Velho à Serra do Felix – já inaugurado
3. trecho 3 – Serra do Felix ao Açude Pacajus – já inaugurado
4. trecho 4 – Açude Pacajus aos Açude Gavião – recém inaugurado
5. trecho 5 – Açude Gavião ao Porto do Pecém – em conclusão

 

09.04.2013

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará

Casa Civil ( comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)