Pelo terceiro mês consecutivo cai o número de óbitos nas estradas do Ceará

9 de Abril de 2013

O número de óbitos nas estradas cearenses caiu pelo terceiro mês consecutivo em 2013. A redução no trimestre, se comparado a igual período em 2012, é de 26%. Os dados são do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRE). Para o comandante do BPRE, a redução é reflexo das novas regras da Lei Seca, que se tornou mais rigorosa desde janeiro deste ano, como também do aumento no número de fiscalizações da PRE nas estradas. “A lei seca está mais rigorosa, é tolerância zero. Além disso, nós aumentamos as fiscalizações nas estradas, com atenção reforçada a veículos automotores de duas rodas”, afirma o Ten. Cel. Túlio Studart, comandante da PRE.

Em números, foram 70 óbitos registrados em 2013 entre janeiro e março (sendo 41 óbitos em acidentes envolvendo motos), contra 94 no mesmo período em 2012 (com 46 óbitos em acidentes envolvendo motos). O mês de janeiro deste ano registrou 25 óbitos contra os 35 do mesmo mês em 2012. Já fevereiro, foram registrados 21 mortes contra 34 em 2012 (ressaltando que fevereiro há o Carnaval), e em março foram 24 mortes contra 25 no ano passado.

O número de óbitos em acidentes envolvendo motos também apresentou redução de 11% na soma dos três primeiros meses. Foram 46 óbitos em 2012 contra 41 este ano, sendo 16 em janeiro deste ano contra 19 em 2012. Em fevereiro o número manteve-se o mesmo, 9 óbitos tanto em 2013 como em 2012. Já em março, nova redução: 16 este ano contra 18 no ano passado.

Também houve registro de redução de 9% no número de feridos em acidentes nas estradas estaduais. Em janeiro de 2013 foram 134 feridos contra 181 no mesmo mês de 2012; Em fevereiro, foram 146 contra 200 no ano passado; em março foram 200 contra 147 em 2012.

 

Lei Seca

A PRE registrou aumento de 25% no número de autuações pela Lei Seca, nos dois artigos, tanto administrativo (Art. 165 do CTB) como no criminal (Art. 306 do CTB), também pelo terceiro mês consecutivo em 2013. Foram 1.491 este ano contra 1.189 no mesmo período do ano passado.

Nas atuações consideradas crime, onde o motorista pode ser preso de 6 (seis) meses a 3 (três) anos, houve aumento de 131%, com 162 autuações de janeiro a março deste ano contra 70 em 2012. Foram 43 em janeiro de 2013 contra 22 no igual período em 2012; Fevereiro foram 67 autuações contra 29 em 2012; e em março foram 52 contra 19. Por este artigo, é considerado crime a concentração de álcool por litro de sangue igual ou superior a seis decigramas. Além da prisão, o motorista será apenado com multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Nas autuações administrativas, houve aumento de 19% nos três primeiros meses deste ano, se comparado ao ano passado. Foram 1.329 autuações entre janeiro e março deste ano contra 1.119 nos três primeiros meses em 2012, sendo registrados 369 em janeiro de 2013 contra 311 em igual mês do ano passado; 458 em fevereiro deste ano contra 266 em 2012; e 502 em março  deste ano contra 542 no igual período do ano passado.

 

09.04.2013

Assessoria de Comunicação da SSPDS

Henrique Silvestre (85 3101.6517 / 6518 / 6519)

Twitter: @sspdsce