Arce intensifica fiscalizações na área de energia elétrica

11 de Abril de 2013

Até o final deste primeiro semestre, as usinas eólicas Colônia, Taíba Águia e Taíba Andorinha, localizadas no município de São Gonçalo do Amarante, serão fiscalizadas por técnicos da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (Arce). No mesmo período, também passarão pelo crivo dos analistas da Arce, as usinas Faisa I, II, III, IV e V que ficam em Trairi e, por fim, os parques Eólicos Bons Ventos, Canoa Quebrada e Enacel, localizados no município de Aracati. O objetivo das visitas, além de cumprir a demanda de 31 fiscalizações ao longo do ano, é também verificar o andamento das obras e se as mesmas estão em conformidade com os cronogramas estabelecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), além de esclarecer as razões de eventuais atrasos.

Nos últimos dias quatro e cinco, a Coordenadoria de Energia Elétrica da Agência Cearense realizou  fiscalizações de campo nas usinas eólicas Araras, Buriti, Cajucoco, Coqueiros, Garças, Lagoa Seca e Vento do Oeste – todas de propriedade do Grupo Energimp S.A – e que funcionam no  município de Acaraú.  Essas usinas foram vencedoras do Leilão de Energia de Reserva no 03/2009, realizado em dezembro de 2009 pela Aneel, por delegação do Ministério de Minas e Energia, tendo firmado contratos que previam a operação comercial a partir de 1o de julho de 2012. Devido aos atrasos na conclusão das obras de conexão da SE (subestação) Acaraú II, sob responsabilidade do agente de transmissão Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf),  cuja previsão de operação comercial é o dia 30/11/2013, o empreendedor solicitou à Aneel alteração nos cronograma de implantação das usinas mencionadas, postergando, assim, a previsão de operação comercial para que ocorra de forma concatenada com a conclusão das obras da SE Acaraú II, necessária ao escoamento da energia gerada.

Apesar do atraso nas obras da SE Acaraú II, o agente de geração e a Chesf estão providenciando a instalação de um transformador de força, de forma provisória, em uma subestação existente próxima às obras da nova,  para que possam escoar a energia gerada de quatro das sete usinas em construção, a partir do mês de maio de 2013.

 

Serviço

O poder regulatório da Arce é exercido com a finalidade última de atender o interesse público, mediante normatização, planejamento, acompanhamento, controle e fiscalização das concessões e permissões submetidas à sua competência, promovendo e zelando pela eficiência econômica e técnica dos serviços públicos e propiciando aos seus usuários as condições de regularidade, continuidade, segurança, atualidade, modicidade tarifária e universalidade. A Arce exerce a regulação dos serviços públicos prestados pela Coelce (Companhia Energética do Ceará) atuando na mediação dos possíveis conflitos existentes entre as prestadoras dos serviços e os usuários, visando o equilíbrio entre as partes.

 

11.04.2013

Assessoria de Imprensa da Arce

Angélica Martins ( angelica.martins@arce.ce.gov.br / 85 3101.1020 – Fax: 85 3101.1030)