Estado abre 400 vagas para capacitação profissional de apenados

16 de Abril de 2013

O Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus) e da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) estão ofertando 400 vagas em cursos profissionalizantes para apenados, reforçando a política de intersetorialidade promovida pelo executivo cearense. O termo de parceria, que também integra o programa Mãos que Constroem, será assinado pelos secretário estaduais da Justiça, Mariana Lobo, e do Trabalho e Desenvolvimento Social, Evandro Leitão, em solenidade nesta quarta-feira (17), no auditório da STDS, às 15 horas.

Na oportunidade, serão entregues os títulos de formação profissionalizante para 37 apenados, que serão alocados em postos de serviço, sendo 18 bombeiros hidráulicos e 19 eletricistas prediais, todos egressos do sistema penitenciário que fizeram estes cursos profissionalizantes. O programa Mãos que Constroem da Secretaria da Justiça e Cidadania visa capacitar e empregar a mão de obra carcerária dentro de obras públicas do Governo do Estado do Ceará. O objetivo é capacitá-los para a inserção no mercado de trabalho, aproveitando a demanda crescente por mão de obra no setor da construção civil, sobretudo do programa Minha Casa Minha Vida e das obras para a Copa do Mundo de 2014.

Na solenidade, 20 kits de trabalho serão doados aos alunos que mais se destacaram nos cursos, incentivando também o empreendedorismo. Estes apenados participaram das turmas anteriores, tendo feito os cursos entre os dias 04 de dezembro de 2012 e 07 de fevereiro de 2013.  “Dentro da política penitenciária cearense promovida pela Sejus, a parceria com a STDS vem diminuir uma demanda histórica da população carcerária por capacitação profissional. Nosso intuito com o programa Mãos que Constroem é oportunizar a ressocialização através da capacitação e do trabalho em obras públicas, diminuindo a reincidência criminal e apostando nas políticas públicas como motores da reinserção da pessoa presa na sociedade”, destaca Mariana Lobo. “A intersetorialidade das ações é uma política do governo essencial à promoção da cidadania. De mãos dadas, juntos, podemos mais”, ressalta Evandro Leitão.

Segundo o Departamento Nacional Penitenciário do Ministério da Justiça, O Brasil possui uma população carcerária de 549 mil pessoas, destas 2,9% têm qualificação profissional e cerca de 5% são analfabetos; apenas 7% têm ensino médio completo. No Ceará, hoje 18.124 pessoas estão presas, respondendo provisoriamente ou julgadas em regimes fechado, semiaberto e aberto. Destes, 16% cursam regularmente a escola em 64 pontos da Secretaria da Educação dentro das unidades prisionais e 12% tem alguma atividade laborativa ligada à Secretaria da Justiça e Cidadania, por meio de convênios, custódia ou empregadas diretamente pelo Estado. “A intenção da Sejus é a ampliação deste número e temos trabalho com diversos parceiros com este finalidade”, pontua a titular da Sejus .

 

Novas Turmas

Em abril foi iniciada mais uma turma na área de Artífice da Construção Civil (pedreiro) e em maio acontece o curso de armador-ferreiro, ambos com 25 vagas. Até o final deste ano, um total de 400 cursos em diversas áreas, em especial, na área da Construção Civil, já que a Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe), vinculada à Sejus, conta com uma demanda urgente de 2000 a 2500 vagas de cessão de trabalhadores qualificados para disponibilizá-los junto à Secretaria das Cidades com vagas para obras do Programa Federal Minha casa, Minha Vida.

 

16.04.2013

Assessoria de Comunicação da STDS

Carlos Eugênio ( imprensa@stds.ce.gov.br / 85 3101.2099 – 2089 – Cel: 8878.8510)

Twitter: www.twitter.com/stdsonline

Assessoria de Comunicação da Sejus

Bianca Felippsen / Felipe Gonçalves ( ascom.sejus@gmail.com / 85 3101.2862)

Twitter:@sejus_ce

Facebook: sejusceara