Programa de Residências Integradas fortalece atendimento de saúde no Interior

2 de Maio de 2013

O Governo do Estado iniciou nesta quinta-feira (02) mais uma etapa do projeto que prevê a implantação do melhor rede de saúde pública do Brasil. O governador Cid Gomes, abriu a solenidade do Programa de Residências Integradas em Saúde (RIS), da secretária da Saúde do Estado (Sesa), por meio da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE). O Programa integra 12 profissões de saúde, em 88 programas de residência multiprofissional e médica, sendo 222 bolsas destinadas a médicos e diversos profissionais da área, entre psicólogos, nutricionistas e fisioterapeutas. “É a oferta dessas 222 bolsas, destinadas a multidisciplinaridades, que tornam o dia de hoje histórico. Estamos dando mais um passo decisivo para que o Ceará possa criar um novo modelo de atendimento a população que busca os serviços de saúde pública no Estado. Esse é modelo de qualidade que desejamos alcançar e o Governo do Estado, através de parcerias com órgãos e entidades públicas e privadas, tem o dever de construir”, ressaltou o Governador na abertura da solenidade realizada no Centro de Eventos do Ceará (CEC).

O Programa de Residências Integradas prevê a capacitação de profissionais residentes imersos no Sistema Único de Saúde de todas as regiões do Estado. Ao todo 147 preceptores atuarão como docentes, capacitando os profissionais que atuarão em equipamentos da rede estadual de saúde, como os Hospitais Regionais, Policlínicas e Centros de Especialidades Odontológicas regionais (CEOs); na rede de atenção básica e de saúde mental de 10 municípios – Aracati, Canindé, Jaguaruana, Iguatu, Quixadá, Tauá, Brejo Santo, Maracanaú, Fortaleza, Horizonte; e também nos hospitais municipais da Capital e no Instituto do Câncer do Ceará (ICC).

Presente na solenidade, o secretário de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mozart Júlio, ressaltou a atuação do Ceará definindo-o como um estado modelo nessa área. “O Ceará têm todo um histórico que mostra o quanto o Ceará valoriza e percebe esse tipo de educação como muito importante. Esse espírito inovador se demonstrou ainda na gestão do Ciro Gomes, quando foi construída a Escola de Saúde Pública do Ceará. Hoje, o Ceará está colhendo os frutos e estabelecendo um salto na sua formação. Essa experiência integrada que é o início de uma realidade nova e ousada, no ponto de vista da formação de especialistas em saúde. Espero que os outros estados venham ao Ceará e conheçam esse modelo, afim de despertar esse espírito formador que é o que vocês estão fazendo hoje”, destacou o gestor.

saude interna1Para a superintendente da Escola de Saúde Pública do Ceará, Ivana Cristina, o Programa têm uma característica inédita não só pelo número de bolsas ofertadas, mas também por expandir e interiorizar os serviços na área. “Esse foi um projeto bastante planejado, que conta com o apoio do Ministério da Saúde, das Prefeituras Municipais e do Governo do Estado, que mais uma vez realiza uma ação com o objetivo de expandir e promover uma saúde pública de qualidade para todo o Estado”, destacou. Segundo o gestor da Sesa, Arruda Bastos, os profissionais estão sendo investidos no Programa cerca de R$ 19 milhões, por meio do Ministério da Saúde, que será repassado aos profissionais através de uma bolsa no valor de R$ 2.304,32. Esse valor deverá ser reajustado, segundo anunciou na solenidade o secretário Mozart Júlio.

 

 

Sobre o Programa de Residências Integradas em Saúde (RIS)

O objetivo da RIS é formar profissionais com competências adequadas para garantir à população acesso de qualidade aos serviços de saúde e colaborar para integração das Redes Assistenciais em Saúde. As residências constituem estratégia de educação permanente, provimento e fixação profissional, sobretudo na Rede Estadual de Saúde. Com a RIS, o foco é promover a interiorização da educação permanente interprofissional em saúde por meio da qualificação de profissionais, de forma a contribuir para a consolidação da carreira na saúde pública e para o fortalecimento das redes de atenção à saúde. Constitui modalidade de ensino de pós-graduação em nível de especialização, regime de tempo integral e dedicação exclusiva, caracterizando-se como educação para o trabalho, através da aprendizagem em serviços.

 

02.05.2013

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil – 85 3466.4898

comunicacao@casacivil.ce.gov.br