Carregadores de placas reforçarão logística do Porto do Pecém

15 de Maio de 2013

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra) licitará em junho a fabricação, fornecimento e instalação de quatro carregadores de placas, do tipo pórtico sobre trilhos, para integrarem o Terminal Portuário do Pecém.  Os equipamentos deverão ser fornecidos ao preço máximo de R$ 120 milhões (R$ 30 milhões por unidade). O prazo de entrega é de 30 meses a partir da assinatura da Ordem de Serviços. Os carregadores que deverão ter capacidade de elevação nominal de 55 toneladas.  A licitação, acontece no dia 4, na Comissão Central de Concorrências na sede da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Os equipamentos servirão às operações de carregamento de placas a serem produzidas pela Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), hora em implantação, em área do Complexo Portuário e Industrial do Pecém (CIPP), à movimentação de contêineres e cargas gerais de navios  atracados nos Berços do Terminal de Múltiplas Utilidades (TMUT)  localizado no município de São Gonçalo do Amarante. Os recursos serão oriundos de  financiamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e  Social (BNDES) e Tesouro do Estado.

O Terminal Portuário do Pecém, mediante a Cearáportos, finalizou em abril, com a prestadora de serviços operacionais APM Terminals os entendimentos para a importação de dois guindastes do tipo portainers (STS – Ship to Shore), que deverão operar naquele terminal a partir de  2014. O investimento do operador portuário APM é de R$ 40 milhões, com operação programada para outubro de 2014, os dois portainers estarão prontos para utilização com a inauguração das novas eclusas do Canal do Panamá, o que deverá ocorrer em 2015. A partir desta data navios  com capacidade para transportar até 13 mil TEUs (contêiner de 20 pés) poderão transitar através do Canal, o que significa mais que o dobro dos atuais navios do tipo Panamax, que têm capacidade para transportar até cinco mil TEUs.

Modernização

A implantação dos equipamento contribuirá com o desenvolvimento do  terminal cearense, de modo a torná-lo um porto concentrador e distribuidor de cargas conteinerizadas no nordeste do Brasil (hub  port), gerando mais negócios para a região e possibilitando que o  Pecém se torne um porto de classe mundial, com padrões de trabalho e métodos inovadores utilizados pelos terminais mais modernos do mundo.

Este upgrade vai possibilitar, com mais agilidade, a operação desses  navios no Pecém, uma vez que os super guindastes têm capacidade de  movimentação média de 60 contêineres por hora, o dobro do que atualmente se faz no porto cearense, sem restrições operacionais,  fator de extrema importância no desenvolvimento de um terminal portuário.

 

15.05.2013

Assessoria de Comunicação da Seinfra

Marco da Escóssia (85 3216.3764 – 8898.4318)

Twitter: @seinfrace

facebook.com/seinfraCE