Porto do Pecém bate recorde de movimentação

14 de agosto de 2013

O Terminal Portuário do Pecém movimentou em julho último, 541 mil toneladas, registrando um recorde de movimentação mensal, representando 44% acima em relação ao mês correspondente de 2012 (375 mil t),  as importações de cargas a granel foram responsáveis por 50% do bom resultado do mês de julho destacando-se o cimento não pulverizado denominado clínquer (72,9 mil t), carvão mineral (72,5 mil t), gás natural liquefeito (57,8 mil t), óleo combustível (35,3 mil t) e os óleos de petróleo (28,1 mil t).

Recorde também nos primeiros sete meses de 2013, totalizando 2.6 milhões de toneladas (t), o maior movimento registrado para o período, 20% acima em relação ao ano passado, com movimentação de 2,2 milhões. O incremento de 30% das mercadorias de importação contribuiu para esse crescimento.

Na pauta da importação ganha relevância o crescimento de 258% apresentado pelo gás natural liquefeito, destacando-se também as importações de produtos siderúrgicos com crescimento de 34% e as importações de carvão mineral, clínquer e escória de altos fornos granuladas.

Entre as cargas exportadas nos sete primeiros meses do ano as que apresentaram maior movimentação foram as frutas com 40,6 mil t com destaque principalmente para o melão (26 mil t), castanha de caju (7,8 mil t), melancia (3 mil t) e manga (1,2 mil t). Outros produtos com destaque na exportação foram a água de coco (16 mi t), carnes (13 mil t), gorduras e óleos animais ou vegetais (10 mil t), granito (7,5 mil t) e calçados (7,4 mil t).

Nas importações por cabotagem os destaques foram os produtos siderúrgicos (69 mil t) apresentando aumento de 316% em relação a igual período de 2012  e os cereais (63 mil t) o que representou um crescimento de 14%. De acordo com os dados da Secex – Secretaria do Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio e Desenvolvimento o porto do Pecém é líder na importação de produtos siderúrgicos, com participação de 29% entre todos os portos brasileiros. Seguem-se os portos de Santos, com 16, e Itajaí e São Francisco do Sul com 14% cada.

O Pecém lidera também o ranking de importação de cimentos não pulverizados (clinkers) com participação de 19%, seguido pelos portos de Santarém (18%) e Suape com 12%.

 

14.08.2013

Assessoria de Comunicação da Cearáportos

Joseoly Moreira – 85 9983.2525
joseoly@gmail.com