Governador lança campanha contra a febre aftosa no Estado

5 de Maio de 2015

“Foram oito anos de luta para o Ceará alcançar o nível livre de febre aftosa. Hoje, celebramos um ano dessa conquista, reconhecida internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE)”, comemorou o governador Camilo Santana durante o lançamento da primeira etapa da campanha de vacinação contra a doença na manhã desta terça-feira (5), em uma fazenda em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. O reconhecimento garante que o Ceará comercialize carne com segurança com qualquer estado brasileiro ou qualquer país do mundo, o que reflete na economia do Estado, gerando emprego e renda.

 

 Aftosa3Além de manter a certificação internacional, a vacinação também tem que ultrapassar o índice de 90% de animais imunizados, exigido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Para o proprietário da fazenda Lagoa dos Porcos, Ubiracir Gurjão, a imunização só aumenta ainda mais a produtividade do homem do campo, abrindo mercado para novos consumidores. “Essa vacina é muito importante, assim como esse reconhecimento. Agora, podemos exportar e comercializar com garantia e a qualidade que sempre tivemos mas com a força do Governo do Estado”, comentou o fazendeiro.

 

 

Mas meta da campanha no Ceará em 2015 é ainda maior: a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (ADAGRI) pretende vacinar 100% do rebanho do Estado. “O status abre a possibilidade de atrair ainda mais indústria para que possa produzir, gerando emprego. A abertura dessas fronteiras para o investimento em nosso Estado, expande para outros mercados que não só na pecuária, mas também na fruticultura, horticultura e floricultura”, adiantou Augusto Júnior, presidente da Adagri.

 

 

No evento, estiveram presentes também o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira; o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque; Antônio Amorim, presidente da Ematerce; Flávio Saboia, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária; o deputado estadual Naumi Amorim, além de servidores e empresários do ramo pecuarista.

 

Sobre a Febre Aftosa

 

A Febre aftosa é uma enfermidade altamente contagiosa que atinge a todos os animais de casco fendido, principalmente bovinos, bubalinos, suínos, ovinos e caprinos e, devido seu grande poder de difusão, pode interferir no comércio estadual, interestadual ou internacional de animais, seus produtos e subprodutos e causar prejuízos à economia do Estado.

 

 

05.05.2015

 

 

Wilame Januário
Repórter / Célula de reportagem

 

 

Coordenadoria de imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br   / 85 3466.4898

Governador lança campanha contra a febre aftosa no Estado PDF Imprimir

Raftosa1“Foram oito anos de luta para o Ceará alcançar o nível livre de febre aftosa. Hoje, celebramos um ano dessa conquista, reconhecida internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE)”, comemorou o governador Camilo Santana durante o lançamento da primeira etapa da campanha de vacinação contra a doença na manhã desta terça-feira (5), em uma fazenda em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. O reconhecimento garante que o Ceará comercialize carne com segurança com qualquer estado brasileiro ou qualquer país do mundo, o que reflete na economia do Estado, gerando emprego e renda.

 

Aftosa3Além de manter a certificação internacional, a vacinação também tem que ultrapassar o índice de 90% de animais imunizados, exigido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Para o proprietário da fazenda Lagoa dos Porcos, Ubiracir Gurjão, a imunização só aumenta ainda mais a produtividade do homem do campo, abrindo mercado para novos consumidores. “Essa vacina é muito importante, assim como esse reconhecimento. Agora, podemos exportar e comercializar com garantia e a qualidade que sempre tivemos mas com a força do Governo do Estado”, comentou o fazendeiro.

 

Mas meta da campanha no Ceará em 2015 é ainda maior: a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (ADAGRI) pretende vacinar 100% do rebanho do Estado. “O status abre a possibilidade de atrair ainda mais indústria para que possa produzir, gerando emprego. A abertura dessas fronteiras para o investimento em nosso Estado, expande para outros mercados que não só na pecuária, mas também na fruticultura, horticultura e floricultura”, adiantou Augusto Júnior, presidente da Adagri.

 

No evento, estiveram presentes também o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira; o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque; Antônio Amorim, presidente da Ematerce; Flávio Saboia, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária; o deputado estadual Naumi Amorim, além de servidores e empresários do ramo pecuarista.

 

 

Sobre a Febre Aftosa

A Febre aftosa é uma enfermidade altamente contagiosa que atinge a todos os animais de casco fendido, principalmente bovinos, bubalinos, suínos, ovinos e caprinos e, devido seu grande poder de difusão, pode interferir no comércio estadual, interestadual ou internacional de animais, seus produtos e subprodutos e causar prejuízos à economia do Estado.

 

05.05.2015

 

Wilame Januário
Repórter / Célula de reportagem

 

Coordenadoria de imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br   / 85 3466.4898