Secitece avança discussões para instalação de Parque Tecnológico no Ceará

10 de julho de 2015

O secretário Inácio Arruda reuniu-se na manhã de ontem com a diretoria da Funcap para discutir a instalação do Parque Tecnológico no Ceará. Uma comissão está sendo constituída para montar o cronograma para a implantação, buscar financiamentos e elaborar o plano de funcionamento. A expectativa é de concluir essa primeira etapa em três meses.

Já estão garantidos recursos da ordem de U$ 200 mil do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID para financiar o estudo de viabilidade do Parque Tecnológico.

“Iremos consultar e visitar outros parques tecnológicos no Brasil e no exterior para extrair as melhores experiências e trazê-las para o Ceará”, explica o presidente da Funcap, César Sá Barreto.

O secretário Inácio Arruda lembrou que recentemente foi à Fiep acompanhado do presidente da Federação das Indústrias do Ceará, Beto Studart, para trocar experiências. “O que vimos no Paraná foi um Campus da Indústria que reúne no mesmo espaço uma Fundação de Amparo à Pesquisa, uma incubadora e uma aceleradora de empresas. Isso tem funcionado, as empresas estão obtendo êxito e a Federação daqui (Fiec) está examinando isso, vendo se é um modelo que podemos replicar ou não”, comenta o secretário.

O titular da Secitece disse que não é preciso começar esse estudo do zero. “Temos muito material disponível no Estado para nortear o trabalho da Comissão visando a implantação no nosso Parque. O IPECE e as nossas universidades podem contribuir bastante nesse processo. A Fiec e Instituto de Desenvolvimento Industrial (Indi) também acabaram de concluir o estudo “Setores Portadores de Futuro para o Ceará”, todo esse material será aproveitado”, garante.

Ainda não sabemos qual será o modelo ideal para o Parque. Uma das sugestões é que o Parque possa ser descentralizado por áreas – um Centro de Energias Renováveis, um de Fármacos.