BPChoque treina alunos do curso de formação para oficiais

11 de novembro de 2015

Até sábado (14), um grupo de 194 alunos do Curso de Formação Profissional para a Carreira de Oficiais da Polícia Militar do Ceará (CFPCO/PMCE), em formação na Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (AESP/CE) participam de Estágio Tático Operacional na sede do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), localizado em Maracanaú.

Durante o treinamento, os alunos recebem instruções sobre como lidar com explosivos, agentes químicos e controle de multidões. Os futuros oficiais também treinam técnicas de combate em ambientes fechados (CQB), abordagem a edificações, tipos de formação de controle de distúrbios civis e gerenciamento de crises, entre outras situações.

Segundo o Orientador da Célula de Formação Profissional da AESP, Major PM Clairton Alves de Abreu, o Estágio é um complemento prático oferecido pela Academia visando preparar os novos policiais para o enfrentamento do cotidiano. “No estágio o aluno vai ter um conhecimento especializado que não está previsto na R MG 6027grade curricular do curso e que vai proporciona uma aproximação da realidade tática operacional das ruas”. Ele explica que este tipo de conhecimento é fundamental para a atuação do oficial. “Em determinados tipos de ocorrência, esses oficiais serão os primeiros policiais a serem acionados. Então é interessante que eles tenham esse conhecimento especializado prévio para saber como gerenciar essas situações até a tropa de choque chegar”, pontua.

As instruções são ministradas por integrantes do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque), unidade especializada e equipada para o atendimento de ocorrências de alta complexidade Reto 3como, assaltos a bancos, segurança de dignitários, ações antibomba, ocorrências em estabelecimentos penais, combate a criminosos armados em locais de difícil acesso e combate ao crime organizado.

Para o Capitão do BPChoque, Alkimar Sampaio, que está coordenando as instruções de ações antibombas, capacitar os futuros tenentes para lidar com as ações complexas são fundamentais para manter a qualidade do serviço oferecido pela Polícia Militar do Ceará. “Uma dificuldade que tínhamos no passado era que após a formação o oficial estava apto a atuar em todas as regiões do Estado, com todos os empregos operacionais da corporação, mas não tinha esse conhecimento especializado. Agora, ele já vai sair daqui sabendo as técnicas, as normas e as diretrizes do Batalhão de Choque; quando e como deve empregar essas técnicas ou acionar a tropa de choque. Então, o oficial sabendo disso ele vai poder gerenciar todas essas ações com mais qualidade e quem vai ganhar com isso, vai ser a Polícia Militar e a sociedade”, ressaltou.

11.11.2015

Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (AESP/CE)
Assessoria de Comunicação
(85) 3484-1909 / (85) 98879-7538
www.aesp.ce.gov.br
Facebook: AESP/CE
Twitter: @aespce

Ciro Câmara
Gestor de Célula/Secretarias
ciro.camara@casacivil.ce.gov.br

Coordenadoria de imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898