Cearense representa o Nordeste na final do Prêmio Professores do Brasil 2015

23 de novembro de 2015

O cearense Fernando Nunes de Vasconcelos, professor da Escola Estadual de Educação Profissional Júlio França, no município de Bela Cruz, representará a Região Nordeste no Prêmio Professores do Brasil. Ele está participando da última etapa da avaliação, em âmbito nacional, com o projeto ?Tecendo Ciências, na categoria Ensino Médio. Entre os dias 1 e 4 de dezembro próximo, o educador participará de diversas atividades em Brasília. A cerimônia de premiação acontecerá no dia 3, às 16 horas, no Hotel Royal Tulip.

O Prêmio Professores do Brasil consiste na seleção e premiação de experiências pedagógicas bem sucedidas, desenvolvidas por professores das escolas públicas em uma das etapas da Educação Básica, que, comprovadamente, tenham tido êxito, considerando as diretrizes, metas e estratégias propostas no Plano Nacional de Educação. A ação objetiva reconhecer o mérito de professores pela contribuição dada à melhoria da qualidade da educação. É uma iniciativa do Ministério da Educação juntamente com  organizações parceiras.

O projeto Tecendo Ciências utiliza a iniciação científica Júnior como método de ensino. Os estudantes da escola são constantemente estimulados a criarem projetos científicos que resolvam problemas locais, aliando sempre a teoria à prática. Durante a execução das pesquisas, recebem orientações do professor orientador na realização dos experimentos, na coleta e interpretação de dados. Para a diretora da EEEP, Girliane Teixeira, a ação transformou a escola em um laboratório de pesquisa e tornou os alunos protagonistas do processo ensino aprendizagem. No decorrer da ação pedagógica foram realizadas atividades como aulas sobre o uso das regras da ABNT, orientações sobre construção de banner e diário de bordo, workshops preparatórios e exposições científicas.

Professor desde 2005, o incentivo à pesquisa faz parte do cotidiano de Fernando Vasconcelos. Ele diz que os estudantes são abertos à inserção no mundo épico da ciência e, que a partir desse envolvimento, além da maior integração na sala de aula,  os alunos passam a ser mais observadores e questionadores. “Como reflexo do aprimoramento da característica de observação, os alunos elaboram propostas de solução para problemas enfrentados em suas localidades, na realidade que os cerca e no próprio ambiente escolar. Trabalhar com ciência é uma experiência incrível com resultados pedagógicos comprovados”, garante o educador.

O trabalho com iniciação científica tem trazido resultados positivos e a conquista de muitos prêmios. Em 2013, Fernando Vasconcelos foi vencedor do Prêmio Aprender a Ensinar Tecnologias Sociais, promovido pela Fundação Banco do Brasil, e do Prêmio Professor Destaque da Febrace – Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, promovida pela USP. Participou ainda, com seus alunos, de três edições da Intel Isef, maior feira de ciências do mundo, conquistando vários prêmios em eventos científicos nacionais e internacionais.

Fernando considera o magistério uma das atividades mais deslumbrantes, mais apaixonantes e arrebatadoras que existem. “Árdua, sem dúvida, mas indescritivelmente sublime. Conhecer nossos alunos, transmitir e receber conhecimento, contribuir com a formação de cidadãos são ações que não têm preço. Acredito no que faço, acredito no potencial que os meus alunos têm de transformar a sua própria realidade, tendo a educação como mecanismo”, ressalta.

Saiba mais (Projetos Vencedores):

Projeto Extração e pré-purificação de baixo custo de bromelina a partir da Croatá (Neoglaziovia variegata) por cromatografia líquida de alta eficiência: uma alternativa antibacteriana e antifúngica eficaz.

2014: 2º lugar na área de Ciências Biológicas na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), promovida pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EP-USP) e menção honrosa da Sociedade Brasileira de Microbiologia. Foi credenciado para participar da International Science and Engineering Fair – Intel Isef, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Projeto SOS Seca: Semeando vida no semiárido cearense através de sistemas de captação e dessalinização de água de baixo custo

2014: Na Febrace, ficou em 2º lugar na área de Ciências Sociais Aplicadas, ganhou menção honrosa na Student Awards for Geoscience Excellence e credencial e o Prêmio MTEP – Mostra Técnica de Projetos ArteCeb  que ofereceu uma credencial para participar da Mostra Técnica de Projetos da Escola Arte de Educar (Mostratec) e CEB – Centro Educacional Bezerra que ocorreu em Imperatriz/Maranhão.

Na premiação da Mostratec, ficou em 1º lugar na área de Ciências Sociais aplicadas. Recebeu o título de Projeto Destaque da Feira e credencial para participar da Intel Isef 2015 que ocorreu, em Pittsburgh, Pensilvânia nos Estados Unidos.

2015: Projeto ganhou dois dos oito prêmios conquistados pelo Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia (Intel ISEF). O trabalho recebeu prêmios da Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional, no valor de 10 mil dólares, e pelo 4º lugar na categoria Ciência da Terra e Meio Ambiente, de 500 dólares.

23.11.2015

Jacqueline Cavalcante
Jornalista/Assessoria de Imprensa da Secretaria da Educação
85 3101.3972 | 98845.5185
jacquelinec@seduc.ce.gov.br

Caroline Avendaño
Assessora de Imprensa da Secretaria da Educação
85 3101.3972
carolineavendano@gmail.com

Sabrina Lima
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará
Casa Civil / (85) 34664898