Governo vai implantar brinquedopraças em 47 municípios cearenses a partir de 2016

15 de dezembro de 2015

A primeira-dama do Estado, Onélia Maria Leite de Santana, e o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Josbertini Clementino, se reuniram com gestores municipais, na manhã desta terça-feira (15), para firmar parcerias de  MVS4623 ações do Programa Mais Infância Ceará, voltado para o desenvolvimento infantil. Na ocasião, foram apresentadas os critérios para implantação de brinquedopraças em 47 cidades cearenses.

O objetivo é ofertar espaços lúdicos recreativos que assegurem o direito das crianças ao desenvolvimento de suas capacidades físicas, cognitivas e psicológicas através do ato de brincar, além de fortalecer o convívio familiar e comunitário do entorno desses espaços. Para receber os equipamentos, as cidades devem dispor de uma área livre de aproximadamente 200m² dentro das praças. Serão realizadas a instalação de playground; urbanização do entorno dos brinquedos, além de acessibilidade e paisagismo.

Segundo Onélia Leite, todos os municípios do estado serão beneficiados com pelo menos uma ação do Programa Mais Infância Ceará. A iniciativa beneficiará as cidades com brinquedopraças, brinquedocreches, praças Mais Infância tipo I (cidades de grande porte) e tipo II (médio porte). “Trabalhar em políticas públicas em prol de nossas crianças, ajuda no  MVS4639 combate à violência, além de resolver várias outras questões. É na primeira infância, que vai da gestação até os seis anos de idade, que acontece a formação da arquitetura cerebral. Este é o período do alicerce”, ressaltou.

Os municípios foram selecionados levando em conta a Nota Técnica n° 59 do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). “Com o estudo realizado, conseguimos identificar e priorizar quais as cidades com mais ou menos condições de integrar aos projetos do Programa Mais Infância Ceará. Com isso, estamos oferecendo a todas as 47 cidades aqui presentes a estruturação das brinquedospraças, sem qualquer contrapartida do executivo municipal”, salientou o secretário Josbertini Clementino.

O local oferecido pelas prefeituras para receber os equipamentos infantis devem cumprir os seguintes critérios: estar em zona urbana, preferencialmente em área residencial; não ser limitado por rodovia; ser arborizado e sombreado; não ser em área industrial; ter creches e de escolas de ensino fundamental nas proximidades; e não ter quiosque com venda de bebidas alcoólicas dentro da praça. Ainda é necessário que o Município apresente a documentação das praças e assuma os pagamentos das RRT´s (despesas decorrentes do registro do projeto).

Compete à Prefeitura apresentar três praças em bom estado de conservação para seleção do DAE e STDS e indicar um interlocutor responsável. Cabe ainda ao Município garantir a manutenção e conservação dos espaços implantados, além de assegurar programação artística, cultural, esportiva e educacional.

Até a próxima segunda-feira (21), será publicado edital no site do Governo do Estado com os critérios e documentos necessários para os municípios receberem os espaços infantis. As obras iniciarão até o primeiro semestre de 2016. Este foi o segundo encontro da primeira-dama e do titular da STDS com gestores municipais. Na última sexta-feira (11), foram apresentados os critérios para a implantação das Praças Mais Infância.

Para o prefeito de Massapê, Antônio José Albuquerque, um dos que vão aderir aos novos projetos do Programa, a ação do Governo do Estado ajuda os municípios a tornar as políticas públicas ainda mais eficazes. “A brinquedopraça vai envolver não só as crianças, mas todas as famílias massapeenses. Ter um equipamento com essa estrutura é muito importante. É primordial para a socialização e o convívio familiar”, pontuou.

Pilares do programa Mais Infância Ceará

O programa busca contemplar a complexidade de promover o desenvolvimento infantil, estruturando-se em três dimensões:

Tempo de Crescer: compreende que o desenvolvimento infantil requer uma abordagem integral e integrada, reconhecendo que o bem-estar físico e intelectual de crianças, bem como seu desenvolvimento socioemocional e cognitivo, estão inter-relacionados. Para este fim, propõe-se à construção de uma rede de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários através de serviços e formações que contemplem profissionais, pais e cuidadores, além da implantação dos Programas de Apoio ao Desenvolvimento Infantil (PADIN) e de Assistência à Família, que compreendem a realização de visitas domiciliares para acompanhamento e orientação dos pais e/ ou responsáveis de crianças de 0 a 5 anos, para atender, inicialmente, 36 municípios do Estado com menor IDH (SEDUC/STDS), além das ações programa pela Secretaria da Saúde, como a formação de agentes de saúde, entre outras.

Tempo de Brincar: foca nos benefícios do jogo infantil para o desenvolvimento físico, cognitivo, emocional das crianças, além do convívio familiar, da socialização e de sua integração à cultura de sua comunidade, por isso pretende construir e revitalizar espaços lúdicos que garantam o direito da criança ao brinquedo e à brincadeira com a implantação das praças Mais Infância.

Tempo de Aprender: entende a escola como direito de todos, buscando atender a meta de universalizar a oferta de pré-escola e ampliar a oferta de creches. Visa apoiar a construção e a qualificação dos CEIs, além do fortalecimento das famílias para o cuidado e promoção do desenvolvimento de seus filhos.

Fotos: Marcos Studart / Governo do Ceará

14.12.2015

Wilame Januário
Repórter/Célula de Reportagem

Déborah Vanessa
Assessora de Imprensa do Gabinete da Primeira-Dama
85 3254.4028 / 98957.0292
deborah.vanessa@gabgov.ce.gov.br

Sabrina Lima
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil – (85) 3466.4898
Twitter: @GovernoDoCeara
Facebook: facebook.com/GovernoDoCeara
Youtube: youtube.com/GovernoDoCeara