Ceará reduz em 50% o trabalho infantil

11 de Abril de 2016

Representantes do Peti de Alagoas vêm ao Ceará conhecer o trabalho desenvolvido no Estado

O Ceará é referência no combate à erradicação do trabalho infantil no País. O reconhecimento é do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), que está indicando as ações desenvolvidas pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) para outros estados da Federação. Nestas terça e quarta, 12 e 13 de abril, a coordenadora das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI), de Alagoas, Maria Cristina do Nascimento, e demais técnicas do Programa estarão às 9h desta terça-feira (12) na STDS para conhecer o trabalho desenvolvido no Estado. A equipe vai se reunir com o titular da Pasta, Josbertini Clementino, e visitará os municípios de Maranguape e Paraipaba.

O reconhecimento do MDS vêm dos resultados alcançados pela STDS, cujas ações reduziram em 50%, de 293 mil para 146 mil, o número de crianças e adolescentes com idades de 5 a 17 anos, em trabalho irregular. O Estado saiu da 3ª posição e passou à 16ª colocação entre as unidades da Federação com maior incidência de exploração do trabalho infantil, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua (PNAD).

Os avanços na prevenção e erradicação do trabalho infantil no Ceará são decorrentes de uma série de ações e atividades que a STDS vem desenvolvendo, com maior força, desde 2014 , em 65 municípios do Estado do Ceará. Esse municípios apresentavam, segundo dados do censo do IBGE 2010, mais de 400 casos de trabalho infantil. As ações são desenvolvidas em parceria com o MDS, Ministério Público do Trabalho (MPT) e Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Encontro em Pacatuba

Os seminários e encontros de avaliação vêm ocorrendo com regularidade no Estado, em vários municípios. Nesta segunda-feira é a vez de Pacatuba realizar o Encontro Municipal de Monitoramento das Ações Estratégicas do PETI. O objetivo é avaliar as ações desenvolvidas na região e aferir os resultados. O evento prossegue até às 16 horas.

PETI

Segundo o Plano Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente, são consideradas trabalho infantil as atividades econômicas e/ou atividades de sobrevivência realizadas por crianças ou adolescentes em idade inferior a 16 anos, exceto na condição de aprendiz, a partir dos 14 anos, sejam ou não remuneradas. Atualmente, o trabalho infantil apresenta-se principalmente em atividades informais, na agricultura familiar, no aliciamento pelo tráfico, em formas de exploração sexual, no trabalho doméstico, e em atividades produtivas familiares.

O redesenho do Peti propõe o aperfeiçoamento do modelo de gestão para potencializar o enfrentamento ao trabalho infantil, por meio da articulação dos serviços socioassistenciais, das ações intersetoriais e da interlocução com o sistema de justiça, com os órgãos de defesa de direitos e com a sociedade civil.

Serviço

    Pacatuba

Data: 11 de abril (segunda-feira)
Horário: 8 às 16h
I Encontro Municipal de Monitoramento das Ações Estratégicas do PETI
Local: Teatro Maria Betiza, situado na Rua Major Crisanto de Almeida, nº 1958, Centro, Pacatuba – CE

    STDS

Data: 12 de abril (terça-feira)
Horário: 9h
Reunião da Comitiva de Alagoas com o Secretário De Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino.
Horário:10h
Reunião com a Equipe da Media Complexidade;
Local: Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social. (STDS)

    Maranguape

Horário:11h
Local: Secretaria Municipal de Assistência Social

    Paraipaba

Data: 13 de abril (quarta-feira)
Horário:9h
Local: Secretaria Municipal de Assistência Social


11.04.2016

Assessoria de Comunicação Social
Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social – STDS
Jornalista responsável: Carlos Eugênio
Celular: 98878.8510
Fone: 3101.2089 / 2099
E-mail: imprensa@stds.ce.gov.br
Twitter: www.twitter.com/stdsonline