HGF realiza ação em Fortaleza neste Dia mundial de conscientização da doença de Parkinson

11 de Abril de 2016

Ser diagnosticada com a doença de Parkinson aos 56 anos não foi nada fácil na vida da aposentada Maria Neci, 79, que viu os primeiros sintomas surgirem após ficar viúva, o que mudou a rotina de toda a família. “Quando os primeiros sintomas da doença começaram a se manifestar, todos os filhos já eram casados, não vivíamos com ela na rotina do dia a dia, e por isso nós não ficamos sabendo de nada no início. Depois levamos ao médico e ele deu o diagnóstico que era Parkinson, uma doença que maltrata e traz muitas limitações para a nossa mãe”, conta a filha Francisca de Jesus.

HGFA realidade vivida por Maria Neci poderia ser um pouco melhor caso o diagnóstico fosse feito mais prematuramente. E é para alertar sobre a importância do diagnóstico precoce que uma equipe de multiprofissionais do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), da rede pública do Governo do Estado, vai à Praça do Ferreira nesta segunda-feira (11), das 8 às 12 horas. A ação marca o Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson. Quem passar pela praça vai ficar sabendo quais são os fatores de risco, como se prevenir da doença, como identificar os primeiros sintomas e quais os tratamentos.

De acordo com a neurologista responsável do Ambulatório de Distúrbios do Movimento do HGF, Rosivalda Marinho, quanto mais cedo for feito o diagnóstico da doença, mais facilidades se tem de controlar os sintomas. “O Parkinson ocorre nas mesmas proporções em homens e mulheres, geralmente em pessoas com 50 anos de idade ou mais. Fazendo o diagnóstico cedo, o atendimento multiprofissional ajuda a melhorar a qualidade de vida dos pacientes”, afirma a especialista. O ambulatório de neurologia do HGF atende 108 pacientes com Parkison, em média, por mês. O atendimento é feito por médicos neurologistas, fisioterapeutas e fonoaudiólogos.
 

Atualmente a Doença de Parkinson atinge quatro milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil, a estimativa é de 300 mil pessoas, de acordo com a Associação Brasil Parkinson. O Parkinson é uma doença degenerativa do sistema nervoso central, lentamente progressiva e sem causa conhecida. Caracteriza-se pela rigidez muscular, tremores, diminuição da mobilidade, alterações na fala e desequilíbrio. Foi descrita pela primeira vez em 1817 pelo médico James Parkinson.

11.04.2016

Assessoria de Imprensa do HGF
Débora Morais/Thiago Vidal
(85) 3101.7086
debora.morais@hgf.ce.gov.br
Twitter: @Hospital_HGF

Assinatura coornenadoria matérias