Atleta do basquete, Andreia Farias, representa o Estado nos Jogos Paralímpicos Rio 2016

22 de agosto de 2016

A atleta treina no Centro de Profissionalização Inclusiva Para Pessoa com Deficiência (CEPID) e recebe apoio logístico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), nas viagens e competições

 

“Atualmente, minha segunda casa é aqui no Cepid, Unidade da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, onde treino e encontro meus amigos. Muitas vezes chego aqui pela manhã e só saio à noite. Tenho muito orgulho de representar o Ceará e o Brasil nas Paralimpíadas. O basquete mudou minha trajetória de vida, lembro disso todos os dias, quando acordo”. A declaração é da atleta da Seleção Brasileira de Basquete Feminino de Cadeira de Rodas, Andreia Farias, 30 anos, ao relatar a história de vida e superação e os desafios enfrentados, após ficar tetraplégica, vítima de espancamento por uma tia.

“Fui espancada por uma tia quando tinha 14 anos. Tive as vértebras C-3 e C-4 da coluna vertebral gravemente lesionadas e traumatismo craniano. Passei três anos e oito meses tetraplégica, até que por um milagre de Deus meus braços voltaram a reagir. Passados alguns anos, vi umas jovens jogando basquete e me interessei e comecei a jogar. Já participei de várias competições e torneios, inclusive as Paralimpíadas de Pequim, em 2008, e Londres, em 2012; e agora vou participar da Rio 2016. Agradeço muito o apoio que estou recebendo aqui no Cepid”, resumiu Andreia Farias, emocionada, entre um arremesso e outro, na manhã desta sexta-feira, 19, na quadra do Cepid, no Cristo Redentor.


Em busca do ouro

Natural do Pará, mas cearense de coração, ela seguiu para o Rio de Janeiro para encontrar as colegas de seleção e participar dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, que iniciam no próximo dia 7 de setembro. “Estou indo em busca do ouro. Prata só não me basta”, declara, determinada. Andreia veio para o Ceará em 2015 a convite da Associação Desportiva dos Deficientes do Estado do Ceará (Addece). A atleta treina no Centro de Profissionalização Inclusiva Para Pessoa com Deficiência (CEPID) e recebe apoio logístico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), nas viagens e competições.

Acolhimento e apoio

No Ceará, além de ambiente acolhedor e propício para treinar com outros cadeirantes, Andreia encontrou o apoio integral de Lídio Andrade, Auxiliar Técnico da Seleção Brasileira de Basquete de Cadeira de Rodas e presidente da Addece, para quem o esporte é uma ferramenta de inclusão para a pessoa com deficiência. “A Andreia treina comigo há dois anos aqui no CEPID e me motiva muito como profissional, pela garra e força com que ela joga e conduz sua história. A partir deste sábado, 20 de agosto, vamos passar dez dias em Niterói nos preparando para as Paralimpíadas Rio 2016 e acredito que o resultado nós já temos, pois a Andreia já é vitoriosa por natureza e pela força de vontade que tem dentro de si”, ressalta o técnico.

“O objetivo do CEPID é qualificar e encaminhar para o mercado de trabalho jovens e adultos com deficiência, ao mesmo tempo em que promovemos e estimulamos a prática desportiva e a socialização, através da capacitação profissional e do esporte”, explica o titular da STDS, Josbertini Clementino. Conforme explica, o CEPID oferece cursos nas mais diversas áreas: Libras, Assistente Administrativo, Operador de Vendas, Recepcionista, dentre outros, além dessas ações também trabalhamos com modalidades de paradesporto, como Basquete em cadeira de rodas, natação, tênis de mesa, futsal em cadeira de rodas e futsal de cinco. O intuito é desenvolver a inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho”, esclarece Josbertini.

Cepid

O Centro de Profissionalização Inclusiva para a Pessoa com Deficiência (Cepid) oferece completa infraestrutura para atendimento de pessoas com deficiência, como academia de baixo impacto, auditório, piscina e quadra poliesportiva acessíveis para paraesportistas de diversas modalidades: natação, basquete, futsal e tênis de mesa. Além disso, o Centro oferece ações de capacitação para o trabalho.

Os interessados em participar de alguma das atividades devem comparecer ao Centro, na Av. Senador Robert Kennedy, 128, Barra do Ceará, para realizar inscrição e serem encaminhados para avaliação física.

Mais informações: Cepid – 3101.2723 / 2654 (Adriano Pordeus)

rCepid 19.08.16

*Fotos: Rogério Rodrigues

 

22.08.2010

Assessoria de Comunicação Social
Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Ceará – STDS
Jornalista responsável: Carlos Eugênio
Celular: (85) 98878.8510
Fone: (85) 3101.2089 / 2099
E-mails: imprensa@stds.ce.gov.br
         imprensastds.ce@gmail.com
Twitter: @stdsonline

Expediente imprensa2-01