Albert Sabin e Operação Sorriso encerram mutirão de cirurgias

3 de novembro de 2016

A alegria tomou conta dos corredores do Hospital Infantil Albert Sabin, da rede pública do Governo do Ceará, na manhã desta quarta-feira (2). Os profissionais do hospital e a equipe da Operação Sorriso 2016 comemoram o fim de mais uma missão bem sucedida, com 70 crianças e adolescentes operados.

“São 70 pacientes sem mais fissura labial ou palatal. Mas nós sabemos que essa correção vai além, eles vão ter uma qualidade de vida, um convívio social e uma saúde melhor e isso deixa a gente muito feliz”, diz a coordenadora do mutirão no Albert Sabin, a enfermeira Daura Porto. A equipe que trabalha nas quatro salas de cirurgia cedidas pelo Hospital Albert Sabin encerra os procedimentos nesta quarta-feira. “Hoje estão sendo feitas 11 cirurgias, está dando tudo certo”, afirma Daura.

O sentimento de alegria também tem contagiado mães e pais que acompanham as crianças. “É muito bom ver que tudo se resolveu, dá um alívio”, declara a técnica em enfermagem Gleiciane Silva Teles, de 28 anos, que veio da cidade de Juazeiro do Norte, a 491 km de Fortaleza, para o filho Kaue, 3 anos, participar do mutirão. “Na sexta-feira (28), cedinho, estávamos aqui para passar pela triagem”, diz.

Mãe e filho vieram para Fortaleza na quinta-feira, dia 27, logo após receberem de amigos um e-mail com informações sobre a Operação Sorriso. “A gente soube pela internet. Não pensei duas vezes, trouxe o meu filho Kaue. Ele tinha uma abertura no palato, na parte mole, e deu tudo certo. Ele já está até de alta médica”, comemora Gleiciane, acrescentando, “a gente fica feliz de saber que ele não vai mais ter as dificuldades que tinha”.

Segundo a técnica de enfermagem, Kaue apresenta dificuldades para ser compreendido quando fala, às vezes, emitindo voz anasalada. Desde o nascimento, sofria com engasgos e infecções respiratórias. “A pediatra sempre falava que era por causa dessa abertura. Mesmo a gente lavando bem, sempre ficavam resíduos”, ressalta a mãe, destacando características comuns na maioria das crianças e adolescentes que têm fissura no palato.

Resultados

Na última sexta-feira, 28, após avaliação clínica, foram selecionados 72 crianças e adolescentes para participarem do mutirão de cirurgias de correção de lábio leporino e fenda palatina da Operação Sorriso. Sete crianças adoeceram e tiveram que voltar para casa. Novos pacientes foram chamados, das crianças que participaram da triagem e já estavam em condições clínicas favoráveis para a cirurgia. Com isso, a Operação Sorriso conquistou a meta inicial de 70 cirurgias em Fortaleza, neste ano. A partir de agora, segundo Daura Porto, os cuidados serão com o pós-operatório. “As revisões vão acontecer no dia 6 de novembro, no Lar do Menino Jesus”, informa.

Na avaliação pós-operatória, a equipe multidisciplinar do Núcleo de Atendimento Integrado ao Fissurado (Naif), do Hospital Albert Sabin, e a equipe de profissionais voluntários da Operação Sorriso verificarão a cicatrização e a necessidade de medicação. A recuperação da cirurgia de lábio leporino é a mais rápida, mas a da fenda palatina necessita de acompanhamento fonoaudiológico e outros cuidados. A criança que operou o palato também não pode comer sólido durante um tempo.

Hospital de referência

Referência para todo o Estado do Ceará, o Hospital Infantil Albert Sabin garante há 20 anos o atendimento a crianças e adolescentes, com idade até 17 anos, que têm fissuras labiopalatais, mais conhecidas como lábios leporinos. O serviço é realizado pelo Naif. Na odontologia, os lábios leporinos são considerados o quarto problema de saúde pública. Ficam atrás apenas das cáries, das doenças periodontais (inflamações na gengiva) e das maloclusões (desvio dos dentes).
Por mês, o Núcleo de Atendimento ao Fissurado do Hospital Albert Sabin atende a média de 200 pacientes. A maioria das crianças iniciam o tratamento logo nos primeiros dias de vida. O número de cirurgias para correção de fissuras labiopalatinas chega a 12 procedimentos por semana.

Fotos: Assessoria de Comunicação do Hias

03.11.2016

Assessora de Comunicação do Hospital Infantil Albert Sabin
Diana Vasconcelos
(85) 3256-1574
imprensa@hias.ce.gov.br
t: albertsabince
f: albertsabince

Expediente imprensa 10out-01