Cesta básica registra queda de 11,52% na Ceasa em fevereiro

14 de março de 2017 # # # # #

Feijão carioquinha e de corda influenciaram na queda do índice da Cesta Básica com redução de -53,35% e -27,83%, respectivamente

A boa quadra invernosa em diversos estados brasileiros, em especial na região Nordeste e no estado do Ceará, colaborou com a redução nos índices de preços dos alimentos que compõem a Cesta Básica na Centrais de Abastecimento do Ceará (Ceasa Ceará). Em fevereiro, o Índice de Preços da Ceasa (IPCE) registrou uma redução de 11,52% no setor da cesta básica em relação ao mês de janeiro.

O feijão influenciou esta redução. A variedade carioquinha apresentou queda de -53,35% e o feijão de corda, -27,83. Outro grão que registrou redução foi o milho com -11,21%.

O analista de mercado da Ceasa, Odálio Girão, explica que a significativa queda no preço do feijão carioquinha está relacionada com a boa safra nos estados do Paraná, Minas Gerais e Goiás, estados produtores deste grão. “O fator climático dessas regiões tem favorecido bastante para o plantio e colheita deste grão, trazendo para o Ceará uma quantidade bem maior e consequentemente uma boa oferta no mercado da Ceasa”, frisa.

Já o feijão de corda (macassar), segundo Odálio Girão, é genuinamente nordestino. O grão é produzido nos estado da Bahia, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e no Ceará. Para o analista de mercado, as fortes chuvas no Nordeste sinalizam que a produção tende a melhorar e os preços continuarão a cair.

No Ceará, o feijão de corda é produzido na região do Maciço de Baturité, nos municípios de Capistrano, Ocara, barreira e Aracoiaba, Na região do Cariri, a produção acontece nos municípios de Brejo Santo, Juazeiro do Norte, várzea Alegre e Missão Velha, já no Litoral Norte em Pentecoste, Acaraú e Paraibaba e na Serra da Ibiapaba o grão é produzido nos municípios de Guaraciaba do Norte e São Benedito.

14.03.2017

Assessoria de Comunicação da Ceasa Ceará
Karla Camila / 85-32991701

Expediente imprensa 09jan 2017-01