SAMU conclui treinamento para tratamento de infarto do miocárdio

21 de março de 2017 # # # #

banner tratamento infarto samu 01

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192 Ceará) concluiu na manhã desta terça-feira, 21 de março, na Central de Regulação das Urgências (CRU) do município de Eusébio, o Treinamento sobre Diagnóstico e Tratamento do Infarto Agudo do Miocárdio, para a capacitação de médicos e enfermeiros no uso de trombolítico nas ambulâncias de suporte avançado (UTIs móveis). O treinamento foi ministrado pelo médico Ivan Paiva Filho, do SAMU de Salvador (BA), onde as mortes por infarto agudo do miocárdio diminuíram de 20% para 7% após 30 dias do tratamento trombolítico, entre 2011 e 2013. Na segunda-feira, 20, o treinamento foi realizado na CRU de Juazeiro do Norte. Em dois dias foram capacitados 160 profissionais do SAMU 192 Ceará.

As vítimas de infarto agudo do miocárdio socorridas pelo SAMU 192 Ceará passarão a receber, ainda neste semestre, tratamento trombolítico pré-hospitalar que aumentam as chances de sobrevivência e recuperação sem sequelas. O kit para o tratamento trombolítico estará disponível nas 20 UTIs Móveis que dão cobertura aos 129 municípios de abrangência do SAMU 192 Ceará, abrangendo uma população de aproximadamente 6,5 milhões de pessoas. A estimativa é de que a incorporação do trombolítico reduza em 17% o número de óbitos por infarto.

No infarto agudo do miocárdio, a artéria que irriga o coração fica obstruída. Com isso, o sangue não consegue levar oxigênio para o coração e o músculo cardíaco entra em necrose (morre), causando o infarto e podendo ocasionar uma parada cardíaca. O medicamento trombolítico desfaz a obstrução e a circulação no coração volta a acontecer, interrompendo o infarto. O ataque cardíaco é uma ocorrência grave, que está entre as principais causas de morte no Brasil e no mundo. No entanto, quanto antes a pessoa receba atendimento médico, maiores serão as chances de sobrevida.

Os pacientes recebem o tratamento já na ambulância, uma vez que o trombolítico é de fácil e rápida administração no veículo – apenas uma ampola é suficiente. Além disso, o uso precoce do medicamento reduz as chances de o infartado apresentar sequelas como a insuficiência cardíaca, que obriga o paciente a tomar medicamentos por toda a vida. Ou seja, além do benefício à população, a medida diminui o valor gasto com a compra de medicamentos que seriam utilizados em casos com sequelas. O SAMU 192 Ceará realiza atualmente uma média de 120 atendimentos a pacientes com infarto por mês e a estimativa é que, após avaliação criteriosa, 21 deles tenham indicação para o tratamento trombolítico.
21.03.2017

Assessoria de Comunicação da Sesa
Cristiane Bonfim/ Marcus Sá / Helga Rackel (85) 3101.5221 / 3101.5220
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

Expediente imprensa 09jan 2017-01