Seminário debate intolerância religiosa

22 de novembro de 2017 # # #

Assessoria de Imprensa da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado - CARGO

Kayllane, 12 anos, foi atingida por uma pedra na cabeça após sair de um culto de candomblé no Rio de Janeiro, em maio de 2015. O caso teve repercussão nacional e soma-se aos números da intolerância religiosa no País. Para debater o tema e conhecer os números e casos no Ceará, a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado promove, na próxima sexta-feira (24), o Seminário ‘Diversidade Religiosa: conflito, compreensão e superação’, a partir das 8h30, no auditório da Secretaria.

O evento é realizado também pela Secretaria Nacional de Cidadania (SNC), que é vinculada ao Ministério dos Direitos Humanos em cooperação com a da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e tem o apoio das Coordenadorias da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos do Gabinete do Governador.

Na ocasião, a consultora da Unesco, Andrea Guimarães, apresentará o Relatório Nacional sobre Intolerância e Violência Religiosa (2011 a 2015) – Rivir. A consultora é responsável pelo projeto de fortalecimento das instâncias de participação social na promoção do respeito à diversidade religiosa nos estados.

Para Lúcia Bertini, assessora de Cidadania da Sejus, cada instituição convidada para o evento tem o objetivo de compartilhar as suas experiências e os problemas relacionados à intolerância e à violência religiosa. “Partindo desse seminário, a ideia é fazer um diagnóstico da nossa realidade e auxiliar as autoridades – como o Ministério Público – com os casos no Ceará, além de nos integrar à diversidade religiosa no estado”, explica a assessora.

O evento é aberto ao público e as inscrições podem ser realizadas no local (de acordo com a lotação do auditório da Sejus).

Programação:
8h30 –Inscrições
9h00 – Abertura com autoridades
09h15 – Conferência 1: Diversidade Religiosa: Conflitos, compreensões e superação, com Maria Neurilane Viana Nogueira, doutoranda em Educação pela UFC, membro da Comissão de Liberdade Religiosa da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Ceará, pesquisadora e membro do Grupo de pesquisa DIAFHNA (Grupo de pesquisa Dialogicidade, Formação Humana e Narrativas) da UFC.
11h30 Intervalo Almoço
13h30 – Atividade Cultural – Grupo Tambores Matriz Africana
14h00 – Apresentação do Relatório Nacional sobre Intolerância e Violência Religiosa (2011 a 2015) – Rivir”, por Andrea Guimarães, especialista em Direito da Administração, Consultora UNESCO